ARQUIVOS

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

ESPECIAL NOISE com a banda OVERDOSE dia 22/10/2017 no Comando Noise.

Considerada uma das bandas mais antigas do cenário da música pesada no Brasil, foi formada em 1983. Com dois anos de carreira a banda lançou seu primeiro trabalho (1985) em um álbum dividido com a banda Sepultura (Século XX/Bestial Devastation). A OverDose é considerada por muitos a pioneira no tão famoso e conhecido “Brazilian Groove Metal”, por trazer ao metal elementos rítmicos da música cultural brasileira associando-os para a construção de um groove musical nunca antes ouvido.

Depois de várias turnês (incluindo tours com o Sepultura, e aberturas de shows para bandas como Testament, Kreator e outras) e cinco álbuns lançados no território nacional pela gravadora brasileira Cogumelo (Século XX, Conscience..., You're Really Big, Addicted to Reality e Circus of Death), a banda firma um contrato com a gravadora norte-americana "Futurist Label Group" (1993) e lança seu sexto CD a nível mundial, Progress of Decadence. Este acordo rendeu à banda duas turnês norte-americanas (USA e Canada), uma européia e vários festivais.

Foram mais de 90 shows no exterior só no ano de 1995, seguindo-se o lançamento de seu sétimo trabalho, Scars e mais duas turnês norte-americanas. Em seu primeiro contato com o público no exterior, o Overdose apresentou-se em 40 shows ao lado das bandas americanas Skrew e Spud Monsters. O grupo também se apresentou ao lado da banda Carnivore, a qual integra Peter Steele, vocalista da banda Type O Negative, em um show na famosa casa noturna de Nova Iorque, Lime Light.

Em sua segunda tour no exterior, o Overdose já passa a ser a banda principal com outra banda americana, Dead Orchestra. Em sua turnê européia a banda foi suporte para o Grip Inc. (banda do ex-baterista do Slayer, Dave Lombardo), tocou em alguns dos principais festivais deste continente, como: Dynamo Open Air (Holanda), Megafolies (França), Rock Affligem (Bélgica) e outros. Nestes festivais o Overdose dividiu o palco com bandas como Type O Negative, L7, Biohazard, Sick of It All, Mad Ball, Nail Bomb, Machine Head, Dog Eat Dog, entre várias outras.

Após uma breve respirada no Brasil a banda é convidada para tocar numa das duas maiores convenções de rádio dos Estados Unidos, "CMJ". O Overdose se apresentou novamente no Lime Light, na noite principal do evento, ao lado de bandas consagradas e outros nomes emergentes no cenário internacional, como: Skid Row, Korn, Clutch, Warrior Soul, X Cops, dentre outras.

Em 2016 após um hiato que durou longos anos, a OverDose sobe aos palcos para uma breve participação no 53HC Music Fest com seu atual lineup com Bozó, Claudio e Sérgio acompanhados por Heitor Silva (Tormento) na bateria e Bernardo Gosaric (ex-Eminence) no baixo. O Evento ocorreu em Belo Horizonte e reuniu bandas como Tormento, Worst e Sepultura.

Em Fevereiro de 2017, o retorno do OverDose ocorre no Festival Bloco dos Camisa Preta em Belo Horizonte com mais de 10mil pessoas presentes. Em Junho a OverDose se apresenta no Roça 'n Roll dividindo o palco com bandas como André Matos, Project46, Salário Mínimo e outras.

Integrantes
Pedro Amorim "Bozó" - Vocal
Cláudio David - Guitarra 
Sérgio Cichovicz - Guitarra 
Bernardo Gosaric - Baixo
Heitor Silva - Bateria


BARULHO NOISE com as bandas MOFO, FLAMENHELL e APORYA dia 22/10/2017 no Comando Noise.


DOBRADINHA NOISE "DUAS BANDAS EM UM COMANDO SÓ" - Entrevista Noise Exclusiva com as bandas Necromancer e Jailor - Assessorias da Sangue Frio Produções e da Roadie Metal.

Necromancer


O Necromancer foi formado no final de 1986, quando dois irmãos (Luiz Fernando e Luiz Cláudio) juntaram-se a amigos comuns e colegas de colégio. A formação original era: Marcelo Coutinho (vocais), Robert Haulfon (guitarra), Luiz Fernando (guitarra), Alex Rocha (baixo) e Luiz Cláudio (bateria). A idéia inicial do grupo era trabalhar dentro dos gêneros Heavy/Thrash Metal, com influências de grupos como: Slayer, Kreator e Destruction.

O grupo manteve esta formação por pouco tempo. Alex Rocha (baixo) saiu poucos meses após a formação e foi substituído por Paulo André (baixo). Em 1986, foi gravada a primeira demo tape, denominada DEMO I, com as músicas Ameaça Assassina e Carrasco (Mensageiro do Fim). Em 1987, foi gravada a segunda demo tape NECROMANCER, com as músicas Dark Church, Necromancer e Killer Threat. Nesta fase, o grupo foi divulgado no programa Guitarras da extinta rádio Fluminense, através do apresentador Fernando Folena. Em 1987, Paulo André foi substituído por Gustavo Fernandez (baixo, ex-Deathrite). No final de 1988, por motivos de diferenças musicais, Robert Haulfon (guitarra) e Luiz Cláudio (bateria) saíram do grupo. Em 1988, Alex Käfer (bateria) entrou no grupo. Devido à dificuldade de encontrar um guitarrista disposto ao trabalho sério, foi decidido o término do grupo.

Em 1993, após conhecerem Maurício Meloni (guitarra), foi decidido o retorno do grupo, mantendo a mesma linha musical anterior, mas com algumas mudanças para tornar o som mais atualizado e trabalhado. Gustavo Fernandez (baixo) foi substituído por Vinícius Farias (baixo). No final 1994, foi lançada uma demo tape SCIENCE OF FEAR. 

Em 1996, foi lançada outra demo tape VICTIMS OF MANEUVERINGS. Estas músicas tiveram uma boa aceitação no underground, fato que favoreceu a presença do grupo em shows em vários locais do Rio de Janeiro e São Paulo.

Em 1998, por diversos motivos pessoais, o grupo cessou novamente suas atividades.

Nos períodos de 1986 a 1988 e de 1994 a 1997, o Necromancer apresentou-se em locais como Circo Voador, Caverna e Garage (RJ), Teatro Mambembe e Rainbow Bar (SP) com bandas como: MX, Dorsal Atlântica, Multilator, Explicit Hate, Deathrite, Viper, Sigrid Ingrid, Prime Mover etc.

Em 2005, após um convite feito pela gravadora carioca Marquee Records, visando o lançamento de um CD com o material antigo, o grupo retornou novamente. À época, a formação trouxe os integrantes originais - Marcelo Coutinho e Luiz Fernando -, além de Fabio Caputo (guitarra, ex-Deathrite), Alex Kaffer (baixo, Mysteriis) e Marcelo Henrique (bateria). O álbum acabou não saindo e o grupo saiu novamente de cena.

Em 2010, a banda arriscou um novo retorno com Fabio (baixo) e Marcus (guitarra) mas, devido a diferenças musicais, o projeto não seguiu adiante. 

Persistindo e com a vontade de lançar suas músicas, em 2012 os três integrantes que ainda estavam juntos - Luiz Fernando, Marcelo Coutinho e Alex Kaffer - resolveram voltar a ensaiar, apenas os três. A ideia era gravar um CD apenas com músicas compostas nas fases iniciais da banda, mas com uns pequenos ajustes para fazê-las soar mais atuais.

O "acerto de contas com o passado" veio em 2014 com o lançamento do 'debut' "Forbidden Art", pelo selo Heavy Metal Rock, com Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Fernando (guitarras) e Alex Kaffer (bateria e baixo). Entre as músicas antigas presentes estão, dentre outras, "Necromancer", "Deadly Symbiosis” e "Dark Church".

Em 2014, banda volta com a formação completa Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Magalhães e Edu Lopes (guitarras), Gustavo Fernandez (baixo) e Alex Kaffer (bateria).

Em março de 2015, Eduardo Lopes (guitarra) deixa o grupo para desenvolver uma nova banda. Logo depois, Alex (bateria) deixa o grupo por motivos pessoais e é substituído por Vinícius Cavalcanti. A banda continua o trabalho como quarteto. Em 2016, Alex Kaffer retorna a banda como guitarrista.

A formação atual da banda é: Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Fernando e Alex Kaffer (guitarras), Gustavo Fernandez (baixo) e Vinicius Cavalcanti (bateria).


JAILOR
Jailor foi concebido em 1998 com o claro objetivo principal de compor e executar seu próprio thrash metal baseado no respeitado Brazilian Thrash Metal. Depois de lançar duas demo CD/tape,Capital Punishment e Religious Unpurge, finalmente veio o álbum de estreia.
Evil Corrupts foi lançando em 2005 em um novo formato de mídia, o SMD, acompanhado de uma arte gráfica matadora, além do thrash metal devastador pelo qual a banda se tornou conhecida.
Visando atingir uma sonoridade mais brutal, aprimorar o processo de composição, melhorar sonoridade das músicas e obter melhor performance de palco, a formação da banda foi mudada. O resultado das mudanças pode ser visto no segundo álbum, chamado Stats of Tragedy ( Show de lançamento dia 07/11/15).
O álbum traz oito obras-primas do thrash metal, fazendo da Terra o Inferno! Gravado no estúdio Avant Gard por Maiko Thomé Araújo, traz novamente a excepcional arte de Anderson L.A., mesmo artista que assina a arte gráfica do primeiro álbum da banda, bem como de outras bandas brasileiras de metal.
A banda tocou ao lado de nomes bandas de renome internacional: Destruction (Alemanha), Morbid Angel (Estados Unidos), Exciter (Canadá), Krisiun (Brasil), Ratos de Porão (Brasil), M-Pire of Evil (integrantes Venom / Inglaterra), Assassin (Alemanha), Torture Squad (Brasil), Malefactor (Brasil), Violator (Brasil) e Suicidal Angels (Grécia) e atualmente trabalha na divulgação de Stats of Tragedy em todo o mundo.
Jailor se autodesigna Brazilian Thrash Metal, mas, por outro lado, muita gente prefere atribuir o rótulo de death/thrash às músicas do grupo. A despeito da forma que você classifica ascomposições, Jailor faz, acima de tudo, metal em seu estado mais puro.
A banda agora está investindo todos os seus esforços para divulgar sua obra, através de parcerias com selos e distribuidores em todo o mundo, assim como agendando datas para mostrar o trabalho ao vivo.


Line-up:
Flávio Wyrwa: Screams
Marcos: Guitar
Alessandro Guima: Guitar
Emerson Niederauer: Bass
Jefferson Verdani: Drums

Discografia oficial:


Evil Corrupts – 2005

Stats of Tragedy – October 2015

STATS OF TRAGEDY/2015 - (FULL ALBUM DOWNLOAD):


Contato para shows: jailorthrash@gmail.com / (41) 9649-0879 (Emerson)

Entrevista Noise Exclusiva com a banda JAILOR no Comando Noise dia 22/10/2017 - Assessoria Roadie Metal.

Jailor foi concebido em 1998 com o claro objetivo principal de compor e executar seu próprio thrash metal baseado no respeitado Brazilian Thrash Metal. Depois de lançar duas demo CD/tape, Capital Punishment e Religious Unpurge, finalmente veio o álbum de estreia.
Evil Corrupts foi lançando em 2005 em um novo formato de mídia, o SMD, acompanhado de uma arte gráfica matadora, além do thrash metal devastador pelo qual a banda se tornou conhecida.
Visando atingir uma sonoridade mais brutal, aprimorar o processo de composição, melhorar sonoridade das músicas e obter melhor performance de palco, a formação da banda foi mudada. O resultado das mudanças pode ser visto no segundo álbum, chamado Stats of Tragedy ( Show de lançamento dia 07/11/15).
O álbum traz oito obras-primas do thrash metal, fazendo da Terra o Inferno! Gravado no estúdio Avant Gard por Maiko Thomé Araújo, traz novamente a excepcional arte de Anderson L.A., mesmo artista que assina a arte gráfica do primeiro álbum da banda, bem como de outras bandas brasileiras de metal.
A banda tocou ao lado de nomes bandas de renome internacional: Destruction (Alemanha), Morbid Angel (Estados Unidos), Exciter (Canadá), Krisiun (Brasil), Ratos de Porão (Brasil), M-Pire of Evil (integrantes Venom / Inglaterra), Assassin (Alemanha), Torture Squad (Brasil), Malefactor (Brasil), Violator (Brasil) e Suicidal Angels (Grécia) e atualmente trabalha na divulgação de Stats of Tragedy em todo o mundo.
Jailor se autodesigna Brazilian Thrash Metal, mas, por outro lado, muita gente prefere atribuir o rótulo de death/thrash às músicas do grupo. A despeito da forma que você classifica as composições, Jailor faz, acima de tudo, metal em seu estado mais puro.
A banda agora está investindo todos os seus esforços para divulgar sua obra, através de parcerias com selos e distribuidores em todo o mundo, assim como agendando datas para mostrar o trabalho ao vivo.


Line-up:
Flávio Wyrwa: Screams
Marcos: Guitar
Alessandro Guima: Guitar
Emerson Niederauer: Bass
Jefferson Verdani: Drums

Discografia oficial:


Evil Corrupts – 2005

Stats of Tragedy – October 2015

STATS OF TRAGEDY/2015 - (FULL ALBUM DOWNLOAD):


Contato para shows: jailorthrash@gmail.com / (41) 9649-0879 (Emerson)



Banda MOFO no bloco "BARULHO NOISE" no Comando Noise dia 22/10/2017.


Formada em março de 2010 em Brasília/DF, Brasil por Rodrigo “Shakal” Loreto e Lucas Werner, MOFO explora o cenário underground com seu Thrash geralmente acompanhado por outros gêneros como Death e Hardcore.
Nascida ainda nos tempos de colégio, MOFO começou com Iron Maiden e Metallica correndo em suas veias, evidenciado em sua primeira demo de 2012, fortemente influenciada pelo Heavy e Thrash dos primeiros anos da década de 80. A partir da demo de 2014 e single de 2015, a banda já mostrava sua evolução, se tornando mais pesada, rápida, suja, agressiva, até culminar na atual devastação sonora de seu primeiro EP EMPIRE OF SELF-REGARD em 2017, 18 minutos de intenso quebra pau.  Gravado no Broadband Studio por Caio Duarte (Dynahead) que também mixou e masterizou o trabalho, EMPIRE OF SELF-REGARD é o primeiro trabalho lançado em mídia física pela banda e conta com arte da artista Bárbara “Jekyll” Lourenção.
Totalmente independente, crescendo com a ajuda do underground nacional e contando apenas com músicos de primeira viagem, não falta garra neste quinteto que, rapidamente, aprendeu que é no palco que se define o que é o metal nacional.
No histórico da banda contam os festivais  candangos Blood Fire Death, Carnarock, Dark Fest, Headbanger’s Attack e a recente classificação para participar do Porão do Rock em novembro. Já dividiram o palco com nomes de peso como Witchhammer, Dark Avenger, Torture Squad, Holocausto, Necrobiotic, Armum, Phrenesy, Terror Revolucionário e Flasho


Formação atual:
Emiliano Gomes (Vocal)
Arthur Colonna (Guitarra)
Rodrigo “Shakal” (Guitarra)
Pedro Dinis (Baixo)
João Paulo “Mancha” (Bateria)
Formação Empire of Self-Regard:
Emiliano Gomes (Vocal)
Arthur Colonna (Guitarra)
Rodrigo “Shakal” (Guitarra)
Pedro Dinis (Baixo)
Gustavo Melhorança (Bateria)


Tracklist Empire of Self-Regard
01 – Mountain of Origin
02 – Tartarus
03 – Eternal Stealing of Souls
04 – Black Squad
05 – We Are Metal

Telefone: (61) 9 82118828 – (61) 9 92893115
E-mail: mofothrash@gmail.com
Origem e residência: Brasília – DF (Brasil)
Links:
https://www.facebook.com/mofothrash/
https://www.youtube.com/user/mofothrash
https://soundcloud.com/mofothrash
https://twitter.com/mofothrash
https://mofothrash.bandcamp.com/releases
https://www.instagram.com/mofothrash/
https://open.spotify.com/album/3N6O7Rhqli8IrKvCHKHqkR
http://www.deezer.com/album/42949251
https://itunes.apple.com/br/album/empire-of-self-regard-ep/id1246817038

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Banda FLAMENHELL no bloco "BARULHO NOISE" no Comando Noise dia 22/10/2017

A Flamenhell foi formada em 2015 por Tiago Monteiro na cidade de João Pessoa. A banda se embasa no Death Metal mas mescla o gênero com outras vertentes, como o Thrash/Groove e  Melodic Death.
No ano de 2016 foi lançado uma single de ‘Avro Lancaster’, uma das faixas que estão no primeiro Full-Lenght da banda. Intitulado ‘Fire Away’, o material será lançado no segundo semestre de 2017 e contará com 10 faixas autorais.
O lineup atual conta com:
Vocals:   Tiago Monteiro (Aporya)
Guitars:  Cristiano Costa (Aporya)
Guitars:  Karl Neuman (Aporya)
Bass:       Madson Oliveira
Drums:   Vitor Alves (Terrible Force)

Redes Sociais:
-Facebook: https://www.facebook.com/flamenhell/

-Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UC5aEzJ9HRcgGG08ReDriB-g

Banda APORYA no bloco "BARULHO NOISE" no Comando Noise dia 22/10/2017

Aporya é uma banda de Doom Metal formada na Paraíba, tendo membros das cidades de João Pessoa e Campina Grande. O projeto foi idealizado por Tiago Monteiro (Flamenhell) e Cristiano Costa (ex Infected Mind) no final de 2016.
Inicialmente a ideia do projeto era de apenas o lançamento de um disco, o que acabou mudando e logo o projeto tornou-se banda devido à ótima recepção do público.  No começo de 2017, é lançado o primeiro Full, intitulado ‘Dead Men Do Not Suffer’, um CD conceitual onde todas as músicas estão interligadas contando uma única história.
O material foi lançado em CD físico no Brasil e Rússia, com distribuição por toda Europa e território nacional. A versão europeia existe em formato K-7, lançado pela Narcoleptica Productions e em formato CD, lançado pela Endless Winter Records. Paralelo a divulgação desse material, a banda se encontra na produção do segundo Full, com previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2018.
A Aporya atualmente segue a divulgação do seu primeiro CD e do videoclipe da música ‘One More Day’.
O lineup atual conta com:
Vocals:   Tiago Monteiro (Flamenhell)
Guitars:  Cristiano Costa (ex Infected Mind)
Guitars:  Karl Neuman (Flamenhell)
Bass:       Diego Nóbrega (ex Madness Factory, ex Necrohunter)
Drums:   Alisson Oliveira

Redes Sociais:
-Facebook: https://www.facebook.com/AporyaDoomMetal/
-Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCiZYYAYrz8fC45RGbEyTXdA

Entrevista Noise Exclusiva com a banda NECROMANCER no COMANDO NOISE dia 22/10/2017 - Assessoria SANGUE FRIO PRODUÇÕES.

Necromancer


O Necromancer foi formado no final de 1986, quando dois irmãos (Luiz Fernando e Luiz Cláudio) juntaram-se a amigos comuns e colegas de colégio. A formação original era: Marcelo Coutinho (vocais), Robert Haulfon (guitarra), Luiz Fernando (guitarra), Alex Rocha (baixo) e Luiz Cláudio (bateria). A idéia inicial do grupo era trabalhar dentro dos gêneros Heavy/Thrash Metal, com influências de grupos como: Slayer, Kreator e Destruction.

O grupo manteve esta formação por pouco tempo. Alex Rocha (baixo) saiu poucos meses após a formação e foi substituído por Paulo André (baixo). Em 1986, foi gravada a primeira demo tape, denominada DEMO I, com as músicas Ameaça Assassina e Carrasco (Mensageiro do Fim). Em 1987, foi gravada a segunda demo tape NECROMANCER, com as músicas Dark Church, Necromancer e Killer Threat. Nesta fase, o grupo foi divulgado no programa Guitarras da extinta rádio Fluminense, através do apresentador Fernando Folena. Em 1987, Paulo André foi substituído por Gustavo Fernandez (baixo, ex-Deathrite). No final de 1988, por motivos de diferenças musicais, Robert Haulfon (guitarra) e Luiz Cláudio (bateria) saíram do grupo. Em 1988, Alex Käfer (bateria) entrou no grupo. Devido à dificuldade de encontrar um guitarrista disposto ao trabalho sério, foi decidido o término do grupo.

Em 1993, após conhecerem Maurício Meloni (guitarra), foi decidido o retorno do grupo, mantendo a mesma linha musical anterior, mas com algumas mudanças para tornar o som mais atualizado e trabalhado. Gustavo Fernandez (baixo) foi substituído por Vinícius Farias (baixo). No final 1994, foi lançada uma demo tape SCIENCE OF FEAR. 

Em 1996, foi lançada outra demo tape VICTIMS OF MANEUVERINGS. Estas músicas tiveram uma boa aceitação no underground, fato que favoreceu a presença do grupo em shows em vários locais do Rio de Janeiro e São Paulo.

Em 1998, por diversos motivos pessoais, o grupo cessou novamente suas atividades.

Nos períodos de 1986 a 1988 e de 1994 a 1997, o Necromancer apresentou-se em locais como Circo Voador, Caverna e Garage (RJ), Teatro Mambembe e Rainbow Bar (SP) com bandas como: MX, Dorsal Atlântica, Multilator, Explicit Hate, Deathrite, Viper, Sigrid Ingrid, Prime Mover etc.

Em 2005, após um convite feito pela gravadora carioca Marquee Records, visando o lançamento de um CD com o material antigo, o grupo retornou novamente. À época, a formação trouxe os integrantes originais - Marcelo Coutinho e Luiz Fernando -, além de Fabio Caputo (guitarra, ex-Deathrite), Alex Kaffer (baixo, Mysteriis) e Marcelo Henrique (bateria). O álbum acabou não saindo e o grupo saiu novamente de cena.

Em 2010, a banda arriscou um novo retorno com Fabio (baixo) e Marcus (guitarra) mas, devido a diferenças musicais, o projeto não seguiu adiante. 

Persistindo e com a vontade de lançar suas músicas, em 2012 os três integrantes que ainda estavam juntos - Luiz Fernando, Marcelo Coutinho e Alex Kaffer - resolveram voltar a ensaiar, apenas os três. A ideia era gravar um CD apenas com músicas compostas nas fases iniciais da banda, mas com uns pequenos ajustes para fazê-las soar mais atuais.

O "acerto de contas com o passado" veio em 2014 com o lançamento do 'debut' "Forbidden Art", pelo selo Heavy Metal Rock, com Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Fernando (guitarras) e Alex Kaffer (bateria e baixo). Entre as músicas antigas presentes estão, dentre outras, "Necromancer", "Deadly Symbiosis” e "Dark Church".

Em 2014, banda volta com a formação completa Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Magalhães e Edu Lopes (guitarras), Gustavo Fernandez (baixo) e Alex Kaffer (bateria).

Em março de 2015, Eduardo Lopes (guitarra) deixa o grupo para desenvolver uma nova banda. Logo depois, Alex (bateria) deixa o grupo por motivos pessoais e é substituído por Vinícius Cavalcanti. A banda continua o trabalho como quarteto. Em 2016, Alex Kaffer retorna a banda como guitarrista.

A formação atual da banda é: Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Fernando e Alex Kaffer (guitarras), Gustavo Fernandez (baixo) e Vinicius Cavalcanti (bateria).

36º COMANDO NOISE - 15/10/2017

PLAYLIST DO 36º COMANDO NOISE - 15/10/2017

LINK DO PROGRAMA SALVO NO:

SOUNDLOUD

MIXCLOUD

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Banda ATTOMICA no bloco "BARULHO NOISE" no COMANDO NOISE dia 15/10/2017


A banda ATTOMICA foi formada em outubro de 1985, da fusão das bandas Metafel (Laerte Perr-vocal, Andre Rod-baixo, Pyda Rod-guitarra, Mario Sanefuji -bateria) e Ether (João Paulo Francis -guitarra), ambas de São José dos Campos -SP. A banda ATTOMICA ensaiou durante meses até conseguir montar o seu repertório de músicas próprias e fazer o seu primeiro show, outros vieram e com eles um convite para gravar o primeiro álbum pelo selo Enigma de São Paulo. Após todo o processo de gravação finalizado a banda resolveu romper com o selo Enigma e assumir todo o restante das despesas, o álbum foi lançado no ano de 1987 com o apoio do selo Equinox de Juiz de Fora - MG e recebeu o nome ATTOMICA. A distribuição foi feita pela Woodstock Discos de São Paulo. 

Em seguida Laerte Perr deixa a equipe e em seu lugar é convocado Fabio Moreira ex-Thor da cidade de Vitória-ES, pouco tempo depois Fabio teve que voltar para sua cidade deixando a banda. Andre Rod assume vocal e baixo e então em formato quarteto grava seu segundo álbum LIMITS OF INSANITY de 1989 pela Cogumelo Records. 
Com a saída do guitarrista Pyda Rod em 1990 João Marcio Francis assume o seu posto. O vocalista Fabio Moreira volta e assume o vocal e a banda grava em 1991 seu terceiro álbum DISTURBING THE NOISE também pela Cogumelo Records.

Em 1993 a banda interrompe as atividades e volta em 2003 para o show intitulado “Attomica Reunion” que contou com a participação dos integrantes da última formação e deu origem ao álbum ao vivo BACK AND ALIVE de 2004 lançado pela Hellion Records. O vocalista Fabio Moreira veio como convidado especial para este show, sendo assim a banda continuou com João Marcio Francis no vocal e guitarra até o ano de 2007 quando aconteceu uma pequena pausa.
Em 2008 houve a intenção de voltar com os integrantes da primeira formação, mas não foi possível, a banda seguiu em frente trocando alguns membros até fechar com Alex Rangel (Vocal), Luiz Amadeus (Guitarra), Vitor Friggi (Bateria) para a gravação do quarto álbum de estúdio de nome 4 de 2012 pela Oversonic Studio.
No ano de 2013 excursionou pelos EUA e México divulgando seu novo trabalho. Isso tudo só foi possível pela dedicação e empenho de nosso amigo e ex-empresário Marcos Galvão que conduziu a banda de 2008 até 2014.

Em meados de 2014, devido a desentendimentos de ideias houve uma ruptura no Attomica levando a mais um hiato e divisão na formação da banda, foi quando André Rod baixista e membro fundador assumiu uma parceria com a produtora Movimento Bonanza para resolver as questões legais da banda, reestruturar ruídos que ficaram em 30 anos de história e desenvolver um projeto de carreira que fosse promissor em relação aos anseios desejados. Então o Movimento Bonanza conduziu todo o processo de seleção e composição da nova formação do Attomica, reorganizou todos os canais de comunicação e identidade da banda e também começou a atuar em toda parte jurídica, legalizando todos os contratos, músicas e marca Attomica estabelecendo uma estrutura que permitisse a criação e lançamento de novos trabalhos e dando continuidade aos shows. Em 24 de janeiro de 2015 foi oficializada a nova formação da banda com Alex Rangel nos vocais, André Rod no baixo, Thiago Donizeth e Marcelo Souza nas guitarras e Argos Danckas na bateria.

Ainda em 2015 com todos os planos, composições e o trabalho fluindo, uma grande fatalidade aconteceu, o vocalista e frontman da banda Alex Rangel faleceu devido a um acidente de motocicleta, com apenas 35 anos e no auge de sua carreira. Foi um momento realmente muito difícil para todos envolvidos na equipe. A banda se manteve ativa ensaiando e André Rod assumiu os vocais. No início de 2016 o ATTOMICA fechou com Phill Lima da “ Over Metal Agency “ e “Over Metal TV” para cuidar da agenda da banda e dar suporte operacional em shows da banda, além de gerenciar a carreira da banda. Após a saída de Thiago Donizeth a banda decidiu firmar como um trio e continuar o processo de preparação de seu novo álbum de estúdio que contará com o último single “ The Last Samurai “ lançado no final de 2015. 


Membros da banda
Andre Rod - Bass/Vocal
Marcelo Souza - Lead Guitar
Argos Danckas - Drums


CONTATOS PARA SHOWS: 
Phill Lima – Tour Manager
Tel/Whats: 12 991 164 664
E-mail: phillmanager@overmetal.com.com




The band ATTOMICA was formed in October 1985, from the merger of Metafel bands (Laerte Perr-vocal, Andre Rod-bass, Pyda Rod-guitar, Mario Sanefuji-battery) and Ether (João Paulo Francis -guitarra), both from São José Two Fields -SP. The band ATTOMICA rehearsed for months until they could assemble their repertoire of their own songs and make their first show, others came and with them an invitation to record the first album by the label Enigma de São Paulo. After the entire recording process, the band decided to break with the Enigma label and take on all other expenses. The album was released in 1987 with the support of the label Equinox from Juiz de Fora - MG and was named ATTOMICA. The distribution was made by Woodstock Records of São Paulo.

Then Laerte Perr leaves the team and in his place is called Fabio Moreira former Thor of the city of Vitória-ES, shortly after Fabio had to return to his city leaving the band. Andre Rod takes vocal and bass and then in quartet format records his second album LIMITS OF INSANITY of 1989 by Cogumelo Records.
With the departure of the guitarist Pyda Rod in 1990 João Marcio Francis takes his place. Vocalist Fabio Moreira returns and assumes the vocal and the band records in 1991 its third album DISTURBING THE NOISE also by Cogumelo Records.

In 1993 the band interrupted the activities and returned in 2003 to the show entitled "Attomica Reunion" that counted on the participation of the members of the last formation and gave rise to the album live BACK AND ALIVE of 2004 released by Hellion Records. Vocalist Fabio Moreira came as a special guest for this show, so the band continued with João Marcio Francis on vocals and guitar until 2007 when there was a short pause.
In 2008, it was intended to return with the members of the first line-up, but it was not possible, the band moved on to exchange with members Alex Rangel (Vocal), Luiz Amadeus (Guitar), Vitor Friggi Of the fourth studio album of name 4 of 2012 by Oversonic Studio.
In the year of 2013 he toured the USA and Mexico announcing his new work. This was only possible due to the dedication and commitment of our friend and former manager Marcos Galvão who led the band from 2008 until 2014.

In mid-2014, due to misunderstandings, there was a break in Attomica leading to another hiatus and division in the formation of the band, was when André Rod bassist and founding member took a partnership with the production company Movimiento Bonanza to solve the legal issues of the band , Restructure noises that have remained in 30 years of history and develop a career project that was promising in relation to the desired yearnings. Then the Bonanza Movement conducted the entire process of selection and composition of the new Attomica lineup, reorganized all the channels of communication and identity of the band and also began to act in every legal area, legalizing all the contracts, songs and brand Attomica establishing a structure Which allowed the creation and launch of new works and continuing the shows. On January 24, 2015, the new band formed with Alex Rangel on vocals, André Rod on bass, Thiago Donizeth and Marcelo Souza on guitars and Argos Danckas on drums.
Still in 2015 with all the plans, compositions and work flowing, a major fatality happened, the vocalist and frontman of the band Alex Rangel passed away due to a motorcycle accident, only 35 years old and at the peak of his career. It was a really hard time for everyone involved in the team.
Today the band follows with André Rod on vocals and bass and is still in the process of preparing their new studio album. At the end of 2015 the band released with the current lineup the new video clip "The Last Samurai". At the beginning of 2016 ATTOMICA closed with "Over Music Agency" and "Over Metal Web TV" Phill Lima to take care of the band's schedule and give operational support to the band's concerts.

terça-feira, 10 de outubro de 2017

ENTREVISTA NOISE EXCLUSIVA com a banda QUINTESSENTE no COMANDO NOISE dia 15/10/2017 - Assessoria Roadie Metal.

Nascida na cidade do Rio de Janeiro em 1994, a banda foi referência pelo seu Metal variado e característico, repleto de climas pesados e atmosféricos, tendo como influência bandas de Doom, Gothic, Death, Heavy Metal e Rock Progressivo. Nessa linha musical, dois trabalhos foram divulgados: a demo tape The Mask of Dead Innocence (1996) e o EP Lonely Seas of a Dreamer (1999). Foram quatorze anos de inatividade até a reunião acontecer no final do ano de 2015, culminando com o lançamento do novo trabalho.

SONGS FROM CELESTIAL SPHERES reúne dez composições que compreendem os mais variados estilos dentro do Metal, assim como as estrelas que possuem diferentes estruturas químicas, idade, massa, luminosidade e magnitude.

Além da sonoridade, a navegação pelo firmamento traz inspirações e temas que vêm do existencialismo e da reflexão sobre as forças que regem a natureza humana.

O primeiro single chamado The Belief of the Minds Slaves foi disponibilizado em lyric video no canal da banda e distribuído em CD Promo despertando muita atenção ao retorno das atividades e o que poderia ser aguardado.

Em seguida o segundo single, intitulado Essente, foi lançado em forma de clipe. O vídeo teve e vem tendo uma grande repercussão positiva.

Logo após o lançamento oficial nas plataformas digitais, o tão esperado álbum foi recebido de maneira singular pelo público e crítica, tendo ainda indicações para a seleta lista de maiores lançamentos do ano.

*********************************************************************************

Quintessente was born in the mid 90's with the proposal to play Heavy Metal with elements of Death, Doom and Gothic Metal, in addition to the influence of Progressive Rock. Since the beginning, the lyrics address reflections on the forces that rule the human nature and the universe.

The rehearsal "The Mask of Dead Innocence", disclosed in 1996, was the first record and it was composed of some studio recordings and other live recordings. Soon the band gained notoriety in Rio de Janeiro’s underground, going through a great period of gigs.

In 2000, the EP "Lonely Seas of a Dreamer” was released. Composed of 5 songs that marked the transition to a more atmospheric and symphonic sound style. The critics were extremely positive on the part of the specialized media and public.

Despite all its success, Quintessente interrupted its activities for some years until 2015, when the band retook the songwriting process, intending to release a full-length album, which was recorded between October 2016 and March 2017, entitled "Songs From Celestial Spheres”.

This new work gathers 10 compositions where the sonority embraces the most varied styles within Heavy Metal just like the stars with its different chemical structures, age, mass, luminosity and magnitude. The concept of Songs From Celestial Spheres is based on the relationship between man and sky. Over time, the observation of the sky brought the knowledge of the evolutionary dynamics and created correlations of human organizations and analogy of history and beliefs with the cosmic phenomena.

Let the firmament navigation begin! Behold the stars!
___________

Quintessente:
André Carvalho > Vocals
Cristiano Dias > Guitars
Cristina Müller > Keyboards and vocals
Leo Birigui > Drums
Luiz Fernando de Paula > Bass


https://www.facebook.com/quintessente/

Banda COLDBLOOD no bloco "BARULHO NOISE" no COMANDO NOISE dia 15/10/2017

Band formed in January 1992 practicing a fast and aggressive Death Metal influenced by great names in the style of the 80s and 90s, combined with a profane and anti-christian thematic. In September of that year, was recorded the Demo-Tape "Terror Stench" launching Coldblood to concerts nationwide. After a long break the band returns in 2000 to release the Demo-CD "... And It Comes The Winter" and after a few presentations were given another break. In 2005 the band finally returns to release the demo-CD "Reicarnating a New Black God" bringing a Coldblood more brutal, violent and bestial than ever. In 2007 the band released the highly anticipated debut album "Under The Blade I Die "and went on making presentations throughout Brazil and sometimes sharing the stages with bands as Cannibal Corpse, Master, Onslaught, Mayhem, Gräfenstein among others. Following the release of debut album in 2010 the band performed a South American Tour named "UnderThe South American Tour 2010 I Die." in countries as Ecuador, Peru and Bolivia. In 2011 was released a Split-CD Coldblood / Luvart - The First demo's and the band continued working on a new release. In celebration of the 20th birthday of the band was released in 2012 the EP "The Other Gods" wich has 5 new sings and brings as a bonus the first 3 demos. Coldblood follows it´s saga preparing a new release scheduled to June of 2013 willing to destroy the Headbanger´s eardrums wich are avid for a Death Metal made by who is acting with dedication to the underground scene for the two last decades.

Membros da banda

Diego "D.Arawnn" Mercadante - (Vox and Guitars) / Markus "MKult" Couttinho - (Drums)