ARQUIVOS

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Banda INFERMS no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

o inferms formado por mauro (careca) guitarra e vocal,em 2003
em Ananindeua -pa,chamando André (disgrace suicide) para bateria
e Helio para o baixo. Essa formação gravou a primeira demo/ensaio com 5 faixas de um grind core ríspido cru e direto com tema que aborda o maldito ser humano e a grande desgraça que é a religião. fazendo vários shows pelo underground de Belém, algum tempo depois ocorreu a saída de hélio entrando assim marlon, careca abandona o vocal em 2007
entrando Danilo,(parafilia horrenda) com a sonoridade mais voltada para death metal gravam a segunda demo ensaio,com um som mais trabalhado seguindo a mesma temática.marlon se afasta, deixando a vaga aberta. assim o inferms teve somente freelancers no baixo por alguns anos e em 2010 andré resolve se dedicar somente ao desgrace suicide abrindo o posto da bateria, alguns meses depois entra Rômulo (d.p.b osculum infame ). após uns meses de ensaio novamente o inferms volta aos palcos,em 2010 danilo se ausenta  de ensaio novamente por motivo de trabalho abrindo a vaga para brendo que ajudou muito tanto musicalmente quanto na divulgação da banda, alguns meses depois entra o ítalo (pure hate e osculum infame )para assumir definitivamente o baixo, com alguns ensaio no mesmo ano a banda entra em Studio para gravar a terceira demo intitulada (blasphemere abcens fids) no studio chaar em ico-paaraci que conta com 5 faixas 3 regravações das demos antigas e 2 novas (the pestlence) contou com participação do boto necrofilo no vocal soando hoje bem mais death grind, e foi lançado pelo selo da necrogore (icoaraci-pa) e nocturnal celebration distro (pi) com essa formação o inferms. juntamente com
o pure hate, faz se 1 show fora do estado no perversa sinfonia festival 2011(pi) com mais de 10 bandas do Brasil, uma grande experiência e honra! em 20012 infelizmente mais uma vez houve uma troca na formação, brendo sai dando a vaga a boto necrófilo ex (exumação.execra, parafilia horrenda e participação no pure hate).   o inferms entrou em fase de composição para gravar seu material em 2012, mas acabou saindo em 2015 que se chama (belief in ruins) mais podre, sujo e mais rápido. em meados de 2016 a formação que c0ntava com  ítalo baixo e  Rômulo  bateria, motivos pessoais, saíram da banda. em meados de 2015 entra  denilson (ex mausoleu) e alan no baixo (ex behatred) e cassio  na bateria (ex behatred)

contatos
fidsty@gmail.com
alanpablobezerra7@gmail.com
nil.farias@outlook.com
xxxxxxxxxxxxxxx




Banda RITUAIS PROFANOS no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

Rituais Profanos é um projeto One Man- Band, fundado por Johnny (v0cifer) no ano de 2015, que iniciou-se compondo e vociferando letras obscuras, e também criando alguns riffs e linhas de percussão.
Porém só em 2017 que foi materializado em musicas.
Rituais Profanos aborda vários temas, como: Ocultismo, anti religiosidade, paganismo, hipocrisia, misantropia, suicídio e tantos outros assuntos obscuros.
A proposta da banda é inovar no cenário, trazendo em um único disco várias influencias de subvertentes do Black Metal, tais como: Black/Death, Black/Doom.
Produção totalmente independente.

Contato: 

Banda CRUCIFIXION BR no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

CRUCIFIXION BR, fundada em 1996 na cidade de Rio Grande, no Rio Grande do Sul, renovou o cenário local com a proposta de fazer um black metal original, através de influências do death metal e thrash metal old school, se encaixando atualmente no estilo ‘Blackened Death Metal’. O nome "CRUCIFIXION" foi inspirado numa música de mesmo nome do grupo SEPULTURA.

Em 2004 fixou residência em Porto Alegre, construindo desde então uma vasta experiência de apresentações ao vivo pela região Sul do Brasil, incluindo vários festivais, e inclusive abrindo para o KRISIUN em seu último show da ASSASSINATION Tour de 2007. No fim de 2011 fizeram a abertura para os suecos do DARK FUNERAL, juntamente com os irlandeses do GAMA BOMB em um show da turnê sulamericana Satanic War Tour. Em 2016 a banda se muda para São Paulo.

Contam com uma demo ao vivo de 2000 chamada Live Possession, e duas demos de estúdio gravadas em 2002, chamadas Diabolical Profecies e In The Shadows Of The Obscurity, tendo a participação do baixista sueco Jan Felipe Queiroz vulgo Den Röd Med Horn (ex-integrante da MZ.412 da Suécia), trabalhos que receberam boas críticas das revistas da época, e ainda em 2002 participaram da coletânea Metal Crusader da Rádio Muda de Campinas/SP.

Em 2011 lançaram o EP "War Against Christian Souls" pelo selo Satanica Productions da Nova Zelândia. Este EP contém três faixas do primeiro álbum. O EP obteve ótimas críticas a nível nacional e mundial e foi tocado em rádios de várias partes do mundo, sendo banda destaque no programa 'Demons Of Dark World' da Radio Revolta da Polônia. Graças ao EP tocaram ao vivo no programa de TV Radar da TVE/RS.

Em 2014 lançaram o clipe oficial da faixa “Eternal Judgement”, feito por Square Design Studio. No mesmo ano lançaram pelo selo americano Horror Pain Gore Death Prods o primeiro álbum “Destroying The Fucking Disciples Of Christ”. No início de 2015 foi lançada a versão nacional do álbum pela Shinigami Records, e em 2016 o selo holandês Serpente’s Eye Recs lançou a versão em fita cassete. Gravado e mixado no Estúdio Hurricane, produzido por Márcio Guterres e Sebastian Carsin, o álbum mostra CRUCIFIXION BR já evoluída e mantendo-se em prol da Obscura Arte.

Tracks do álbum estão em compilações de todo o mundo dentre elas "Extreme Metal Mu-Sick" por Extreminal Zine da Turquia (junto com Master e outras), "Most Unholy Convergence II", por Satanica Prods (Nova Zelândia), Upcoming Hell #8 por Hell Divine Magazine e na coletânea da Sick Drummer Magazine dos EUA. A baterista Juliana está na edição nro. 28 da revista como a primeira mulher a ser entrevistada nesta revista de bateras extremos. E com a divulgação do debut, foram entrevistados na Decibel Magazine, na Roadie Crew e nas principais rádios FM de São Paulo: na Kiss FM por Vitão Bonesso, e na 89 FM por Andreas Kisser (SEPULTURA). Também foram entrevistados no Heavy Nation da rádio UOL por Júlio Feriato, no programa Trinca Dus Inferno por Luis Louzada (VULCANO) e no Metal BR por André & Marcos Thrasher.

O foco é expandir sua arte, e em outubro/novembro de 2015 realizaram a primeira turnê européia ‘Devastation Tour’ tocando com bandas como Besatt e Fleshless, obtendo ótima receptividade do público em países como Polônia, Bélgica, Alemanha, Holanda e Irlanda. Ainda foram entrevistados durante o Opole Metal Festival por uma rádio polonesa.
Em 2017 participam do Tributo ao Motorhead ‘Going To Brazil’, a ser lançado na Europa pela gravadora inglesa Secret Service Recs, enquanto preparam as músicas do próximo álbum.

Integrantes:
Márcio Guterres – Vocais/Guitarra
Juliana Novo – Bateria
Roberto Factus – Baixo

Banda CADAVERIZER no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

A banda Cadaverizer foi formada no ano de 1991 na cidade de Passos, Estado de Minas Gerais, Brasil. A formação atual é composta por Alexandre Mefistófeles (Vocais/Baixo), Aguimar (Guitarra) e Alexandre Carnificator (Bateria).

A banda é influenciada por nomes renomeados como Morbid Angel, Sadus, Blasphemy, Apostasia, Death, Infrantricide, Necrófago, Corpse Grinder, Tiamat, Abohent, Gorefest, Therion, Deterioration, Thyabohent, Funebre, Toxaemia, Bolt Thrower, Massacre (USA), Salem, Incision, Cannibal Corpse, Xysma, Purtenece Avulsion, Nausea, Messiah Death, Terminal Death, Deicide, entre outros.

A banda se apresentou em vários shows no estado de Minas Gerais e São Paulo. A primeiro demo intitulado "Hideous Valley " foi lançado em 1992, com quatro faixas: Might Illusion Obliteration of World, Spiritual Poverty, Spirit Of Existence e Horrid Hecatombe.

Depois de alguns anos com suas atividades paralisadas, a banda retorna as atividades com três novas músicas gravadas. Desde seu retorno a Cadaverizer tem realizado shows ao redor do Brasil com grandes bandas como Marduk, Sinister, Onslaught, Veehement, Vulcano, entre outros.

Em outubro de 2016 o EP "Necroforia" contendo cinco músicas foi lançado.


Banda ABERRATIO no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

Membros da banda
Yuri Aberratio.
Júlio César Carvalho.
David Andrade.
Nathan Franco.

Cidade natal
Poços de Caldas

Aberratio is a traditional death metal band from Poços de Caldas - Minas Gerais | Brazil.

https://www.facebook.com/AberratioAD/

Banda DEMOLITION no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

     DEMOLITION é uma banda que surgiu em meados de 2014, idealizada pelo baterista Wagner Oliveira, que já teve participação e outras bandas de renomes, como Atheistc e Silent Cry. O estilo praticado pelo DEMOLITION é o Thrash Metal, da antiga escola, moldado por nomes como Testament, Sadus, Kreator e Exodus. No mesmo ano, passaram pela banda alguns músicos que deram sua contribuição musical, o projeto saiu do papel e tomou um direcionamento profissional. A banda começou a compor as primeiras canções, que mantinham a antiga veia do supracitado segmento, com alguns toques de experimentalismos rítmicos, provenientes de um corpo estrutural único, em se tratando de composições de bateria. Em paralelo ao trabalho de Wagner, alguns músicos agregaram ideias e riffs marcantes as composições já existentes de bateria e ate mesmo passando pra guitarra alguns solfejos que Wagner Oliveira tinha em mente, trazendo certo ar de inovação para o estilo aqui praticado. Em meados de 2014, após este trabalho inicial nas primeiras músicas do DEMOLITION, Wagner resolveu priorizar as atividades dos seus outros projetos com outras bandas que fazia parte. Em 2015 os trabalhos com a DEMOLITION foram retomados, para finalizarem as composições que farão parte do seu primeiro lançamento discográfico, o EP “Manipulation for Tragedy”, que contará com quatro faixas inéditas. Desta feita, juntando-se ao já apresentado Wagner Oliveira, o músico experiente Phillipe Dutra, hoje residente em Londres, passou a participar do processo de pré-produção do referido trabalho, onde ajudou na criação de riffs, além disso Phillipe e um grande amigo de toda a banda e é um quinto elemento na Demolition. somando forças com as entradas do baixista Junior Silveira, ja experiente baixista onde soma ideias de sua versatilidade pelas suas varias bandas com vários estilos musicais dentro do metal e rock'n roll, Junior veio pra ser um baixista ao estilo que a banda precisava, pelo seu jeito de tocar e conhecimento e também com a saída do ex vocalista entra na banda Thaís Teixeira dando um toque de agressividade e força na banda, com seu vocal forte, versátil e poderoso, trazendo pra banda uma cara nova se encaixando perfeitamente às musicas e a banda, onde nos deu uma nova força e fez a banda estar mais forte do que nunca. A entrada de Gabriel Vieira, foi o fechamento com chave de ouro no line up da Demolition, chegando com força total e muito animado a fazer o som que o agradava, Gabriel chegou com ótimas ideias de riffs marcantes e bem próprios que ajudou para que as músicas ficassem mais pesadas e com uma execução perfeita. A Demolition, lançou no mês de Abril de 2016 o tão esperado EP "Manipulation for Tragedy", contendo 4 faixas, recebendo ótimas criticas por quem ouve. A banda está se preparando para a gravação do terceiro vídeo clipe de uma faixa inédita, as composições das musicas do full álbum que será gravado no primeiro trimestre de 2017, já estão bem adiantadas.

Banda MOTHERWOOD no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

 
A Motherwood formou-se em 2016 quando os amigos Guilherme Malosso (DeathTron, Minottauro) e Yuri Camargo (DeathTron, Macatênia) começaram a escrever algumas coisas de black metal juntos.

O projeto nasceu de seu conhecimento compartilhado e admiração pela música atmosfera / doom / black metal no estilo de Katatonia, Opeth, Burzum e Imperador.
As primeiras 7 faixas foram escritas e gravadas, misturando elementos melódicos e agressivos, e o tema lírico é "A angústia que a natureza sente sobre o ser humano".
Então, aproveite esta peça de arte e música.


Banda MONSTRACTOR no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

Release – História:
Monstractor é uma banda Resendense que  foi formada em 2012, por Christian Klein (vocal e baixo - Ex - Expantor), Diego “MONSTERMAN” (Guitars) e Demetrios M. (Bateria).
Assim que a banda se formou as ideias e composições foram surgindo, o que levou o trio a realizar uma série de gravações por conta própria, como uma espécie de pré-produção para um possível disco.
Em 2012 a banda montou um set list com 8 músicas autorais, e as lançou na internet a efeito de divulgação.
As músicas tiveram considerável aceitação no youtube e  redes sociais.
Entre os anos de 2012 e meados de 2013, o Monstractor, com base em suas faixas autorais, realizou diversos shows na região sul fluminense do Rio de Janeiro, na capital, na capital de São Paulo, e em alguns festivais e cidades de Minas Gerais.Em 2014 a banda decidiu buscar um maior profissionalismo, o que levou-os diretamente aos cuidados de Marcello Pompeu e Heros Trench (Integrantes do KORZUS e produtores musicais do renomado MR.Somstudio -SP).
O ano de 2014 foi estritamente dedicado às gravações, e a banda se ausentou dos palcos nesse período.
No decorrer do ano de 2015, o Monstractor se focou no lançamento do “Recycling Thrash” ( o debut gravado no Mr. Som), cedendo diversas entrevistas, para dentro e fora do país, sites, blogs, revistas e mídia especializada.
Em setembro do mesmo ano finalmente foi lançado o disco, com ótima receptividade e grande público (Cerca de 15000 pessoas na cidade de Resende RJ, junto ao Raimundos.
Também em 2015, o Monstractor  fecha acordo com a gravadora DIE HARD Records, que a partir daí começa  a distribuição do disco, que contém  12 faixas e conta com participação especial de Marcello Pompeu (KORZUS) nos vocais.
O disco “RecyclingThrash” também está  disponibilizado na internet. E tem recebido críticas muito positivas da mídia e público.
Ainda em 2015 a banda ficou em 2º lugar nas votações dentre mais de 100 bandas,  para que se apresentassem no METAL LAND , festival este  que ocorreu em Altinópolis (SP) e contou com diversas bandas já renomadas no cenário nacional e internacional (Sepultura, Krisiun, André Matos, Voodoopriest, Matanza, Tim  Ripper Owens, Claustrofobia e muitos outros).
O Monstractor explora uma forma própria de fazer thrash metal, logicamente com guitarras pesadas, riffs certeiros e rápidos, com passagens cadenciadas e vocais que mesclam do rock’n roll ao death metal, mas com uma pegada e personalidade únicas.
Segundo à mídia especializada , uma das características da banda é ter uma sonoridade diferente a cada música, sem soar monótono ou cansativo, e ao mesmo tempo sem perder sua identidade musical, direta e coesa.
No início de 2016, a banda foi citada por diversos blogs e sites dentre os melhores lançamentos de 2015.
E os temas abordados nas letras chamam atenção de entusiastas em ficção, monstros, Ufologia, e diversos.
Em 2017 o Guitarrista Thomas Abrantes assumiu a segunda guitarra, e no monmento a banda se encontra em processo de criação e gravações do segundo álbum.
Line up atual (2017)

Christian Klein (Vocais e baixo), Diego MONSTERMAN (guitarra), Thomas Abrantes (Guitarra), Demetrios Maia (Bateria)
Resenhas do Album Recycling thrash :
Metalm Samsara :
Nota de lançamento no Whiplash:
Roadie Metal:
Portal do Inferno:
Brasil Metal História:
primitive ways (EUA):
Revista Metal Rock Online:
Obscure compromisse Webzine:
Roadie to Metal:
Entrevistas e matérias:
Roadie Metal: “5 novas bandas que irão provar que o metal não morreu”:
Som do dock magazine (Portugal) :
Over Metal:
Revista Rock metting:
Rio de Metal:
citações: Melhores do ano 2015
http://www.portaldoinferno.com.br/materias-especiais/2015-um-ano-e-um-pouco-mais.html

Banda DEATH CHAOS no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

Death Chaos é uma banda de Death Metal que foi formada no ano de 2014 na cidade de Curitiba/PR. Tem como proposta musical unir peso e agressividade à letras queexpõem o horror em sua forma mais primitiva. Em agosto de 2016 foi lançado o EP: "Prologue in Death & Chaos" contendo 5 músicas. Ainda em 2016 participam das coletâneas da Roadie Metal 7 e 8 e Imperative Music 12. No final de 2017 será lançado o álbum Bring Them to Die com 11 músicas em versão digipack.


Membros da banda

Denir "Deathdealer": Vocal.

Julio Bona: Guitar.

Edson "Mamute" - Bass.

Ueda: Drums.


Localização atual
Curitiba
Influências
Dismember, Carcass, Bolt Thrower, Kataklysm.
Press contact
gleison@roadie-metal.com
Booking agent
deathchaosoficial@gmail.com

Banda ODIUM HOMINUM no bloco BARULHO NOISE no COMANDO NOISE dia 01º/10/2017

Banda formada no outono de 2004, dela para cá houveram mudanças na formação mas hoje é centrada em um Power Trio Brutal e Pesado com uma pegada bem mais Death Metal do que Black Metal onde era a proposta quando surgiu. Vem buscando fazer um som honesto e de qualidade sem perder o lado obscuro e obsoleto da natureza humana.


A banda lançou sua 1° demo em 6/6/06 com o nome de Megisthon Mathema onde sua natureza black é bastante presente com teclados sombrios e vocais sussurrados, rosnados e Gutural. Hoje somos um Power trio Death Metal.Pesado e Visceral.

Participamos de Algumas coletâneas Extremo Underground, Black Masses, N 1°.
Lançamos em Janeiro 2016 o CD oficial Omnia Mors Aequat.
onde estamos divulgando em shows no momento!

Rodrigo Fidellis (Batera) Cicero Hominum (Baixo) Leonardo Fidellis (Guitarra)

PLAYLIST DO 33º COMANDO NOISE - 24/09/2017



PROGRAMA SALVO NO MIXCLOUD, ACESSE E AJUDE-NOS A AJUDAR A CENA, COMPARTILHE. (EM BREVE SALVO NO SOUNDCLOUD TAMBÉM).

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

ENTREVISTA NOISE com a banda BURNKILL no COMANDO NOISE dia 24/09/2017 (assessoria ROADIE METAL)

RELEASE 

Iniciando em 23 de Junho de 2014 na cidade de Pouso Alegre no Sul de Minas Gerais, com o intuito de trazer algo  diferente  do  metal  de  hoje  em  dia  resgatando  as  raízes  do  Thrash  Metal.  Fazendo  um  som  totalmente autoral e em português, esse é o foco da banda desde o início: Compor, compor e compor. 

A  banda  tem  muitas  influências  de  várias  bandas  como:  Sepultura,  Dorsal  Atlântica,  MX,  Claustrofobia, Sarcófago, Death, Kreator, Slayer, Sodom entre outras. 

Trazemos em nossas letras temas bem atuais como conflitos entre povos, seja pela política ou pela religião, mostrando que para se ter um mundo mais digno, temos que parar de ficar só olhando e começar a agir. 
 Temos em pouco mais de 2 anos de existência 1 CD com 8 faixas lançado em 2016, 2 clipes, 1 Lyric vídeo e muitos  parceiros  desde  rádios  Rock/Metal,  sites  importantes  da  cena  nacional  como  Coletivo  la  Migra,  O Subsolo, Assessoria (Roadie Metal), Metal Maniacs, entre outros. Também tivemos a honra de ter nosso CD avaliado na Revista Roadie Crew onde posteriormente foi lançado uma matéria sobre a banda na mesma. 
Recentemente (final de 2016) vários sites especializados nos elegeram como revelação, tendo um dos melhores álbuns do ano juntamente com tantas outras bandas consagradas ou em ascensão na cena nacional.    

Ex-integrantes: 
Henrique Frugoli (Guitarras) - 2014 
Pablo Henrique (Guitarras) – 2015 à 2017 
Jorge Luiz (Baixo) – 2015 à 2017 

Hoje a banda segue com a seguinte formação: 

Antony Damien (Vocal) 
Lucas Maia (Guitarras) 
Pedro Hoffmann (Baixo) 
Anderson Lima (Bateria) 

A banda se encontra em turnê de divulgação do CD “Guerra e Destruição” lançado no 1º Semestre de 2016 
juntamente com o 2º Clipe “Cadáver do Brasil”. 

Burnkill não veio pra ser só mais uma banda. Burnkill veio pra ficar! 

Vida Longa ao Metal Nacional!!! Grande abraço à todos! 

 DISCOGRAFIA  

CD “Guerra e Destruição” – Ano de Lançamento: 2016 
Faixas: 
01 – Corredor da Morte 
02 – Vivendo uma Ilusão 
03 – Guerra e Destruição 
04 – Repressão 
05 – Cadáver do Brasil 
06 – Tempestade de Horror 
07 – Chega de Mentiras 
08 – Sinfonia da Guerra 

L INKS  
Site: www.burnkillofficial.com.br 
E-mail: burnkill_thrash@hotmail.com 
Facebook: facebook.com/burnkillofficial/ 
Canal do YouTube: youtube.com/BurnkillThrashDeath 
Soundcloud: https://soundcloud.com/burnkill-official 
ReverbNation: https://www.reverbnation.com/burnkill 
Clipe (Cadáver do Brasil): https://www.youtube.com/watch?v=QZjHVQvrhhk 
Clipe (Guerra e Destruição): https://www.youtube.com/watch?v=LvYxrbkb0Uc 

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Banda NECROMANCER na tijolada do "BARULHO NOISE" no COMANDO NOISE dia 24/09/2017

Necromancer


O Necromancer foi formado no final de 1986, quando dois irmãos (Luiz Fernando e Luiz Cláudio) juntaram-se a amigos comuns e colegas de colégio. A formação original era: Marcelo Coutinho (vocais), Robert Haulfon (guitarra), Luiz Fernando (guitarra), Alex Rocha (baixo) e Luiz Cláudio (bateria). A idéia inicial do grupo era trabalhar dentro dos gêneros Heavy/Thrash Metal, com influências de grupos como: Slayer, Kreator e Destruction.

O grupo manteve esta formação por pouco tempo. Alex Rocha (baixo) saiu poucos meses após a formação e foi substituído por Paulo André (baixo). Em 1986, foi gravada a primeira demo tape, denominada DEMO I, com as músicas Ameaça Assassina e Carrasco (Mensageiro do Fim). Em 1987, foi gravada a segunda demo tape NECROMANCER, com as músicas Dark Church, Necromancer e Killer Threat. Nesta fase, o grupo foi divulgado no programa Guitarras da extinta rádio Fluminense, através do apresentador Fernando Folena. Em 1987, Paulo André foi substituído por Gustavo Fernandez (baixo, ex-Deathrite). No final de 1988, por motivos de diferenças musicais, Robert Haulfon (guitarra) e Luiz Cláudio (bateria) saíram do grupo. Em 1988, Alex Käfer (bateria) entrou no grupo. Devido à dificuldade de encontrar um guitarrista disposto ao trabalho sério, foi decidido o término do grupo.

Em 1993, após conhecerem Maurício Meloni (guitarra), foi decidido o retorno do grupo, mantendo a mesma linha musical anterior, mas com algumas mudanças para tornar o som mais atualizado e trabalhado. Gustavo Fernandez (baixo) foi substituído por Vinícius Farias (baixo). No final 1994, foi lançada uma demo tape SCIENCE OF FEAR. 

Em 1996, foi lançada outra demo tape VICTIMS OF MANEUVERINGS. Estas músicas tiveram uma boa aceitação no underground, fato que favoreceu a presença do grupo em shows em vários locais do Rio de Janeiro e São Paulo.

Em 1998, por diversos motivos pessoais, o grupo cessou novamente suas atividades.

Nos períodos de 1986 a 1988 e de 1994 a 1997, o Necromancer apresentou-se em locais como Circo Voador, Caverna e Garage (RJ), Teatro Mambembe e Rainbow Bar (SP) com bandas como: MX, Dorsal Atlântica, Multilator, Explicit Hate, Deathrite, Viper, Sigrid Ingrid, Prime Mover etc.

Em 2005, após um convite feito pela gravadora carioca Marquee Records, visando o lançamento de um CD com o material antigo, o grupo retornou novamente. À época, a formação trouxe os integrantes originais - Marcelo Coutinho e Luiz Fernando -, além de Fabio Caputo (guitarra, ex-Deathrite), Alex Kaffer (baixo, Mysteriis) e Marcelo Henrique (bateria). O álbum acabou não saindo e o grupo saiu novamente de cena.

Em 2010, a banda arriscou um novo retorno com Fabio (baixo) e Marcus (guitarra) mas, devido a diferenças musicais, o projeto não seguiu adiante. 

Persistindo e com a vontade de lançar suas músicas, em 2012 os três integrantes que ainda estavam juntos - Luiz Fernando, Marcelo Coutinho e Alex Kaffer - resolveram voltar a ensaiar, apenas os três. A ideia era gravar um CD apenas com músicas compostas nas fases iniciais da banda, mas com uns pequenos ajustes para fazê-las soar mais atuais.

O "acerto de contas com o passado" veio em 2014 com o lançamento do 'debut' "Forbidden Art", pelo selo Heavy Metal Rock, com Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Fernando (guitarras) e Alex Kaffer (bateria e baixo). Entre as músicas antigas presentes estão, dentre outras, "Necromancer", "Deadly Symbiosis” e "Dark Church".

Em 2014, banda volta com a formação completa Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Magalhães e Edu Lopes (guitarras), Gustavo Fernandez (baixo) e Alex Kaffer (bateria).

Em março de 2015, Eduardo Lopes (guitarra) deixa o grupo para desenvolver uma nova banda. Logo depois, Alex (bateria) deixa o grupo por motivos pessoais e é substituído por Vinícius Cavalcanti. A banda continua o trabalho como quarteto. Em 2016, Alex Kaffer retorna a banda como guitarrista.

A formação atual da banda é: Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Fernando e Alex Kaffer (guitarras), Gustavo Fernandez (baixo) e Vinicius Cavalcanti (bateria).

20 MIL ACESSOS NO BLOG DO COMANDO NOISE - OBRIGADO GALERA, É NOISE!!!


Banda NEPHILIM na tijolada "BARULHO NOISE" no COMANDO NOISE dia 24/09/2017

Em meados de 2016 o guitarrista Kevin decide montar uma banda de Death Metal Old School. Diversos músicos foram cogitados até a entrada do baixista Cristian e Denizar na bateria, com este trio surge a banda “Komatsu”.

Denizar, por motivos pessoais retirou-se da banda entrando em seu lugar o baterista Carlos, com esta nova formação o trio passou a se chamar Nephilim. O logotipo oficial da Nephilim foi desenvolvido com designer oitentista por Christophe Szpagdel, artista este que desenvolveu os logotipos das bandas Enthroned, Dark Throne e Emperor.

Em abril de 2017 a banda Nephilim lançou o EP “Sumerian Giants”.


Membros da banda
Kevin Caliari Teixeira
Cristian Bernardes
Carlos Augusto

Cidade natal
Porto Alegre

Banda DEATH CHAOS na tijolada "BARULHO NOISE" no COMANDO NOISE dia 24/09/2017

Death Chaos é uma banda de Death Metal que foi formada no ano de 2014 na cidade de Curitiba/PR. Tem como proposta musical unir peso e agressividade à letras queexpõem o horror em sua forma mais primitiva. Em agosto de 2016 foi lançado o EP: "Prologue in Death & Chaos" contendo 5 músicas. Ainda em 2016 participam das coletâneas da Roadie Metal 7 e 8 e Imperative Music 12. No final de 2017 será lançado o álbum Bring Them to Die com 11 músicas em versão digipack.


Membros da banda

Denir "Deathdealer": Vocal.

Julio Bona: Guitar.

Edson "Mamute" - Bass.

Ueda: Drums.


Localização atual
Curitiba
Influências
Dismember, Carcass, Bolt Thrower, Kataklysm.
Press contact
gleison@roadie-metal.com
Booking agent
deathchaosoficial@gmail.com

Banda TORRENCIAL na tijolada "BARULHO NOISE" no COMANDO NOISE dia 24/09/2017

Formada em 2006 por membros de diferentes bandas da cidade. A Torrencial nasceu com o intuito de tocar um som na linha thrash sem se prender a épocas ou subgêneros...

Com letras que abordam vários temas de nosso cotidiano caótico.



Membros da banda
Carlos Ferreira-guitarras (guitars)
Anderson Gonçalves-bateria (drums)
Max Oliveira -baixo e vocal (bass and vocals )
Luciano Pinguim-guitarras e vocais (guitars and lead vocals)

Cidade natal
Itapevi/SP

Banda MONSTRACTOR na tijolada "BARULHO NOISE" no COMANDO NOISE dia 24/09/2017

Release – História:
Monstractor é uma banda Resendense que  foi formada em 2012, por Christian Klein (vocal e baixo - Ex - Expantor), Diego “MONSTERMAN” (Guitars) e Demetrios M. (Bateria).
Assim que a banda se formou as ideias e composições foram surgindo, o que levou o trio a realizar uma série de gravações por conta própria, como uma espécie de pré-produção para um possível disco.
Em 2012 a banda montou um set list com 8 músicas autorais, e as lançou na internet a efeito de divulgação.
As músicas tiveram considerável aceitação no youtube e  redes sociais.
Entre os anos de 2012 e meados de 2013, o Monstractor, com base em suas faixas autorais, realizou diversos shows na região sul fluminense do Rio de Janeiro, na capital, na capital de São Paulo, e em alguns festivais e cidades de Minas Gerais.Em 2014 a banda decidiu buscar um maior profissionalismo, o que levou-os diretamente aos cuidados de Marcello Pompeu e Heros Trench (Integrantes do KORZUS e produtores musicais do renomado MR.Somstudio -SP).
O ano de 2014 foi estritamente dedicado às gravações, e a banda se ausentou dos palcos nesse período.
No decorrer do ano de 2015, o Monstractor se focou no lançamento do “Recycling Thrash” ( o debut gravado no Mr. Som), cedendo diversas entrevistas, para dentro e fora do país, sites, blogs, revistas e mídia especializada.
Em setembro do mesmo ano finalmente foi lançado o disco, com ótima receptividade e grande público (Cerca de 15000 pessoas na cidade de Resende RJ, junto ao Raimundos.
Também em 2015, o Monstractor  fecha acordo com a gravadora DIE HARD Records, que a partir daí começa  a distribuição do disco, que contém  12 faixas e conta com participação especial de Marcello Pompeu (KORZUS) nos vocais.
O disco “RecyclingThrash” também está  disponibilizado na internet. E tem recebido críticas muito positivas da mídia e público.
Ainda em 2015 a banda ficou em 2º lugar nas votações dentre mais de 100 bandas,  para que se apresentassem no METAL LAND , festival este  que ocorreu em Altinópolis (SP) e contou com diversas bandas já renomadas no cenário nacional e internacional (Sepultura, Krisiun, André Matos, Voodoopriest, Matanza, Tim  Ripper Owens, Claustrofobia e muitos outros).
O Monstractor explora uma forma própria de fazer thrash metal, logicamente com guitarras pesadas, riffs certeiros e rápidos, com passagens cadenciadas e vocais que mesclam do rock’n roll ao death metal, mas com uma pegada e personalidade únicas.
Segundo à mídia especializada , uma das características da banda é ter uma sonoridade diferente a cada música, sem soar monótono ou cansativo, e ao mesmo tempo sem perder sua identidade musical, direta e coesa.
No início de 2016, a banda foi citada por diversos blogs e sites dentre os melhores lançamentos de 2015.
E os temas abordados nas letras chamam atenção de entusiastas em ficção, monstros, Ufologia, e diversos.
Em 2017 o Guitarrista Thomas Abrantes assumiu a segunda guitarra, e no monmento a banda se encontra em processo de criação e gravações do segundo álbum.
Line up atual (2017)

Christian Klein (Vocais e baixo), Diego MONSTERMAN (guitarra), Thomas Abrantes (Guitarra), Demetrios Maia (Bateria)
Resenhas do Album Recycling thrash :
Metalm Samsara :
Nota de lançamento no Whiplash:
Roadie Metal:
Portal do Inferno:
Brasil Metal História:
primitive ways (EUA):
Revista Metal Rock Online:
Obscure compromisse Webzine:
Roadie to Metal:
Entrevistas e matérias:
Roadie Metal: “5 novas bandas que irão provar que o metal não morreu”:
Som do dock magazine (Portugal) :
Over Metal:
Revista Rock metting:
Rio de Metal:
citações: Melhores do ano 2015
http://www.portaldoinferno.com.br/materias-especiais/2015-um-ano-e-um-pouco-mais.html

Banda GRIND REACTION na tijolada "BARULHO NOISE" no COMANDO NOISE dia 24/09/2017

Banda fundada, em 2000, na cidade de Diadema, região do ABC Paulista, formado por: JM (vocal), Hugo (guitarra), Renato (baixo) e Leandro (bateria). Com esta formação foram lançados, dois registros fonográficos a demo-tape Grinding Reaction (2001) e o CD/EP Opression, Negligence, Tears and Blood(2004). Ambas as obras trazem composições próprias com temática que giram em torno de questões políticas, sociais e culturais da sociedade capitalista, descritas a partir do olhar reflexivo e crítico da banda. Musicalmente as composições mostram uma mistura moderna de hardcore (Old School e New School) com Thrash metal e Death metal.
No processo de divulgação deste trabalho, realizado de forma totalmente independente, no período 2002-2005, os destaques são: a transmissão de rádio da música "You Don't Care" no programa "A hora e a vez do Brasil”, antigo programa da 89,1 FM "Rádio Rock de São Paulo" e a reprodução das músicas "Nazi Bastards" e "Rise" no programa "Círculo de Fogo" da Viriato FM de Portugal. Também podem ser destacados os espetáculos, com as bandas Ação Direta, Social Chaos e CAD (Eslovénia) em Diadema, com a banda Betume (Alemanha), em São Paulo, e dois shows com a banda canadense Figure Four, em Minas Gerais e dois shows no Rio de Janeiro com a banda Imminent Chaos. A distribuição desses registros gerou uma série de matérias em fanzines, webzines e revistas como "Rock Brigade" e em vários locais no Brasil e em outros países, como Chile, Argentina, Peru, Ucrânia, Rússia, EUA, Bélgica e Portugal.
Em 2005, a banda sofre sua primeira mudança de formação com a saída de Hugo e a entrada de André e Gustavo nas guitarras. Gustavo permaneceu, na banda, apenas alguns meses. A equipe só estabilizou com a entrada de Dione na guitarra em 2006. Com os músicos Leandro, Renato, JM, André e Dione. O G.R., realizou concertos nos principais bares undergrounds de São Paulo como o “Manifesto” e “ Blackmore “. E iniciou um intenso processo de reestruturação das músicas antigas e uma nova fase de composição de material. No entanto, por razões específicas de alguns membros e problemas de convívio a banda Grinding Reaction, em Setembro de 2008, encerrou suas atividades de forma abrupta.
Em 2011, após o reencontro de Renato, baixista, e o guitarrista Hugo, membros fundadores, o projeto G.R. recomeça. Porém, o projeto não se desenvolve devido à instabilidade na formação, ao longo de três anos, marcados pela busca constante de músicos que atendessem as demandas da banda. Depois de muita procura fecha-se a formação atual com: Weslley baterista, guitarrista e vocalista Ricardo, guitarrista e backing vocals Victor e o baixista Renato.
Em 2015 a banda participa do Red Sand Fest, dividindo o palco a lendária banda Ratos de Porão. No mesmo ano, o G.R. lança, seu segundo o EP "Tempo, Persistência e Fúria", que é uma revisão do EP "Opression, Negligence, Tears and Blood", que serve para comemorar seus 15 anos de existência e também indicar os novos caminhos musicai a serem seguidos pela banda. Esse EP está tendo uma grande aceitação junto ao público e a imprensa independente especializada na cena underground, rendendo shows, entrevistas e resenhas positivas.

O ano de 2017 começou muito bem com o lançamento do nosso primeiro vídeo clip “Cultura do terror” no mês de fevereiro. Para o restante do ano nossos objetivos são continuar a divulgação do EP “Tempo, Persistência e Fúria”. Temos previsão de ainda no primeiro semestre lançarmos um liryc vídeo da música “Sindicato do crime” e entrar em estúdio no segundo semestre para gravação do nosso primeiro full disc e iniciar o trabalho de divulgação do mesmo.

https://www.facebook.com/grindingreactionfanpage/

Banda SANGRENA na tijolada "BARULHO NOISE" no COMANDO NOISE dia 24/09/2017

Sangrena  foi  formado  na  cidade  de  Amparo-SP  em  agosto  de 
1998  por  Luciano  Fedel  (vocal,  guitarra)  e  Fábio  Ferreira  (guitarra)  que  logo 
integraram Marcos (bateria) e Adriano Chersone (baixo) à banda. 

Com  essa  formação  o  Sangrena  gravou  a  sua  primeira  demo  auto-intitulada 
com quatro músicas. Após alguns shows, no ano de 2000, o baterista decide 
deixar  a  banda  sendo  substituído  por  Rafael  Costa.  O  Sangrena  fez  novas 
composições  que  no  inicio  de  2002  resultaram  no  lançamento  da  sua 
segunda  demo  chamada  "Sanctuary  of  Fear".  Ainda  neste  ano,  o  músico 
Ricieri  Geremias  entrou  na  banda  inicialmente  como  baixista  até  2007 
quando Luciano Fedel passou a tocar baixo e ele passou a tocar guitarra.

Mais uma vez o baterista resolve deixar o Sangrena. Após algum tempo Diego 
(Jacutinga-Mg),  entra  para  o  Sangrena,  mas  um  acidente  de  trânsito 
impossibilitou que ele viesse até a cidade de Amparo para os ensaios (o cara 
destruiu  o  seu  carro  mas  saiu  ileso).  Após  o  acidente  a  banda  ficou  parada 
durante  alguns  anos  só  voltando  a  compor  em  2006  quando  Alan  Marques, 
que com muita competência, assumiu a batera do Sangrena. 

Em  2007  O  Sangrena  entrou  em  estúdio  para  gravar  seu  primeiro  álbum 
chamado "Blessed Black Spirit". Esse álbum conta com 11 músicas com muito 
peso  e  velocidade.  Com  influências  de  Morbid  Angel,  Slayer,  Hate  Eternal 
entre outras. O álbum "Blessed Black Spirit" foi lançado no final de 2009 pela 
Darzamadicus Records (Macedônia) e Sevared Records (USA). 
Ricieri  Geremias  deixa  o  Sangrena  em  2012.  Gustavo  Bonfá  assume  o  posto 
de guitarrista, e com Luciano Fedel no baixo e vocal, Alan Marques na bateria 
e  Fábio  Ferreira  na  guitarra  completam  a  formação  atual. 

Recentemente  esse  disco  saiu  no  Brasil  de  forma  independente,  recebendo 
excelentes  críticas  pelas  mídias  especializadas  de  metal  extremo  do  Brasil  e 
exterior. Em janeiro de 2015 a banda lançou seu primeiro videoclipe oficial da 
música "Infernal Domination" do álbum Blessed Black Spirit. 

Luciano Fedel (Vocal/Bass) 
Fábio Ferreira (Guitar) 
Gustavo Bonfá (Guitar) 
Alan Marques (Drums) 

CONTATOS 

www.facebook.com/sangrenaofficial 
www.facebook.com/sangrena 
www.youtube.com/sangrenaoficial  
www.soundcloud.com/sangrena 
www.twitter.com/sangrena 
www.reverbnation.com/sangrena 
www.myspace.com/sangrena 
www.sangrena.com