ARQUIVOS

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

NAGHOR no bloco "BARULHO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

Banda Naghor
Faixa The Messenger
Gênero Death Metal


NAGHOR
Banda Formada em 2010 na cidade de Campo Largo Paraná, a primeira formação era um power trio constituído por Airton Vocais e Baixo, Silvio Guitarra e Jeferson Bateria e por motivos de saúde de um dos integrantes e fundadores a banda passa por um hiato durante os anos de 2013 a 2015 retomando as atividades em meados de 2015, tocando tributo a bandas como Arch Enemy, Amon Amarth, Sepultura, Behemoth entre outras grandes bandas do gênero, no final de 2015 é integrado a formação o guitarrista Ricardo (Nera) Portella e no início de 2017 a banda decide retomar o caminho das composições próprias que era o objetivo desde o princípio, lançando o Single The Messenger em Novembro de 2017.
https://www.facebook.com/NaghorOficial/
Formação
Airton - Vocais e Baixo
Jeferson - Bateria
Silvio (Pearl) - Guitarra
Ricardo (Nera) - Guitarra

terça-feira, 14 de novembro de 2017

FIREGUN no bloco "NOVEMBRO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

Release FireGun
A banda FireGun foi criada em Outubro de 2009 na cidade de Guarulhos – SP. Reunindo amigos de escola, a proposta inicial foi tocar covers de bandas de Hard Rock e Heavy Metal, contudo, após algumas mudanças de membros e amadurecimento musical compuseram e gravaram o primeiro trabalho em 2013 entitulado “What’s the Reason?”, um EP com quatro faixas, sendo a vertente o Groove Metal, principal estilo adotado pelo FireGun até hoje. Atualmente a banda está realizando os preparativos para o lançamento de seu primeiro full lenght que será chamado “Inheritance of a Blind Nation”.

Membros
Raimundo Rodrigues – Vocais
Ricardo Oliveira - Guitarras
Ivan Oliveira – Guitarras e vocais de apoio
Samuel Martins – Baixo e vocais de apoio
Yuri Alexander – Bateria


O EP “What’s the reason?” foi gravado durante o mês de Fevereiro de 2013 no estúdio GR no bairro do Tucuruvi em São Paulo-SP. O trabalho conta com quatro faixas – What’s the reason?; Break the chains; Aproveite a dor! e Rain of sorrows – e além das músicas há também o web clipe da faixa título e o clipe de Aproveite a dor!

Realizações
Com o primeiro trabalho produzido, além da disseminação via internet, o grupo saiu em divulgação tocando em casas de shows, motoclubes e festivais, aumentando o seu reconhecimento na cena underground de metal brasileira. Com isto a banda alcançou alguns feitos, entre eles a conquista da vaga em primeiro lugar através de votação popular para tocar no festival Metal Land em Altinópolis – SP em novembro de 2015, se apresentando ao lado de nomes consagrados do metal.

 A faixa “What’s the Reason?” integrou a coletânea “Son of Carnival of Carnage”, que faz parte da edição de Dezembro de 2016 da revista britânica Terrorizer, a segunda maior revista de metal do mundo.

Album “Inheritance of a Blind Nation” - 2017
No final do segundo semestre de 2016 e inicio de 2017, o FireGun voltou a focar em produção, desta vez para um disco de inéditas sendo dez faixas no total, gravadas no estúdio Magma, no bairro do Ipiranga em São Paulo - SP. A proposta do primeiro full lenght foi de criação de um álbum conceitual, qual abrange principalmente críticas sócio-políticas influenciadas basicamente pelos problemas cotidianos sofridos pelo povo brasileiro e a revolta com os escândalos políticos que vieram à tona nos últimos anos.
A previsão de lançamento do álbum é para o segundo semestre de 2017 com tour de divulgação, assim como novos materiais visuais (videoclipes, lyric vídeos, etc), além do upgrade estrutural da banda como lançamento de site, loja virtual, contrato com assessoria de imprensa, etc.

Sobre selos de gravadoras, endorsement e patrocínios
Até então, o FireGun é uma banda independente, sem vínculo de nenhum tipo com nenhuma gravadora e todo o material desenvolvido por nós (gravações, CD’s, videoclipes) é totalmente custeado entre os integrantes da banda, sem a participação de nenhum patrocinador.

Contato
Telefones: (11) 95141-9957/ (11) 98642-1200/ (11)99137-0990/ (11) 98189-0051
E-mail: firegun.official@hotmail.com

RITUAIS PROFANOS no bloco "NOVEMBRO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

Banda: Rituais Profanos
Musica: Império de Sangue
Album: A Face do Mal (EP)
Gênero: Black Metal
Local: Brasil (São Paulo)

Rituais Profanos é um projeto One Man- Band, fundado por Johnny (v0cifer) no ano de 2015, que iniciou-se compondo e vociferando letras obscuras, e também criando alguns riffs e linhas de percussão.
Porém só em 2017 que foi materializado em musicas.
Rituais Profanos aborda vários temas, como: Ocultismo, anti religiosidade, paganismo, hipocrisia, misantropia, suicídio e tantos outros assuntos obscuros.
A proposta da banda é inovar no cenário, trazendo em um único disco várias influencias de subvertentes do Black Metal, tais como: Black/Death, Black/Doom.
Produção totalmente independente.

Contato: 

APORYA no bloco "NOVEMBRO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

Aporya é uma banda de Doom Metal formada na Paraíba, tendo membros das cidades de João Pessoa e Campina Grande. O projeto foi idealizado por Tiago Monteiro (Flamenhell) e Cristiano Costa (ex Infected Mind) no final de 2016.
Inicialmente a ideia do projeto era de apenas o lançamento de um disco, o que acabou mudando e logo o projeto tornou-se banda devido à ótima recepção do público.  No começo de 2017, é lançado o primeiro Full, intitulado ‘Dead Men Do Not Suffer’, um CD conceitual onde todas as músicas estão interligadas contando uma única história.
O material foi lançado em CD físico no Brasil e Rússia, com distribuição por toda Europa e território nacional. A versão europeia existe em formato K-7, lançado pela Narcoleptica Productions e em formato CD, lançado pela Endless Winter Records. Paralelo a divulgação desse material, a banda se encontra na produção do segundo Full, com previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2018.
A Aporya atualmente segue a divulgação do seu primeiro CD e do videoclipe da música ‘One More Day’.
O lineup atual conta com:
Vocals:   Tiago Monteiro (Flamenhell)
Guitars:  Cristiano Costa (ex Infected Mind)
Guitars:  Karl Neuman (Flamenhell)
Bass:       Diego Nóbrega (ex Madness Factory, ex Necrohunter)
Drums:   Alisson Oliveira

Redes Sociais:
-Facebook: https://www.facebook.com/AporyaDoomMetal/
-Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCiZYYAYrz8fC45RGbEyTXdA

FLAMENHELL no bloco "NOVEMBRO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

A Flamenhell foi formada em 2015 por Tiago Monteiro na cidade de João Pessoa. A banda se embasa no Death Metal mas mescla o gênero com outras vertentes, como o Thrash/Groove e  Melodic Death.
No ano de 2016 foi lançado uma single de ‘Avro Lancaster’, uma das faixas que estão no primeiro Full-Lenght da banda. Intitulado ‘Fire Away’, o material será lançado no segundo semestre de 2017 e contará com 10 faixas autorais.
O lineup atual conta com:
Vocals:   Tiago Monteiro (Aporya)
Guitars:  Cristiano Costa (Aporya)
Guitars:  Karl Neuman (Aporya)
Bass:       Madson Oliveira
Drums:   Vitor Alves (Terrible Force)

Redes Sociais:
-Facebook: https://www.facebook.com/flamenhell/

-Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UC5aEzJ9HRcgGG08ReDriB-g

SKINLEPSY no bloco "NOVEMBRO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017


Release 
Após um hiato de 04 anos, a banda brasileira de Brutal Thrash Metal SKINLEPSY apresenta o seu segundo álbum intitulado 
Dissolved. 
Esse novo trabalho apresenta dez faixas que mesclam com maestria Death e Thrash Metal, estilos que influenciam fortemente o som da banda desde o início de suas atividades em 2003 e acompanham a carreira dos músicos desde sempre. 
Essas características já estavam presentes no primeiro CD da banda Condemning The Empty Souls que também foi lançado pela gravadora Shinigami Records em 2013 e contou com as participações especiais de Fernanda Lira (Nervosa) e Luiz Carlos Louzada 
(Vulcano, Chemical Disaster) sendo muito elogiado pelo público e crítica especializada no Brasil e no exterior. 
A banda formada por André Gubber – guitarra e vocal (Pentacrostic, ex-Siegrid Ingrid, ex-Nervochaos e Skullkrusher) Evandro Junior – bateria (Anthares, ex-Siegrid Ingrid) e Leonardo Melgaço - guitarra (ex-Divine Uncertainty) mais uma vez escolheu o 
Estúdio 44 para a gravação, mixagem e masterização, exceto os vocais que foram gravados no Estúdio Dual Noise, ambos na capital paulista. 
A produção ficou a cargo de Roberto Toledo, que já havia trabalhado com a banda no primeiro álbum, além de ter assinado a produção dos mais recentes trabalhos das bandas MX e Anthares. 

A arte gráfica foi desenvolvida pelo designer Jean Michel que também desenvolveu a arte do debut Condemining The Empty Souls e tem trabalhado com diversos artistas brasileiros e internacionais de renome. 
Além de 09 faixas inéditas, Dissolved traz ainda a regravação da música Murder do Siegrid Ingrid, grupo do qual Evandro e Gubber fizeram parte nos idos dos anos 90. 
Dissolved tem como proposta soar como um álbum direto, com letras fortes que abrangem temas atemporais como as guerras e a insanidade humana, mas também abrange temas atuais como a morte de refugiados de guerra, o crescimento do terrorismo 
em todo o mundo, a exploração por meio da religião e as consequências sociais e psíquicas nos usuários de drogas químicas; assunto abordado na faixa título. 

A venda física do CD está ocorrendo nas lojas especializadas, na loja virtual da gravadora Shinigami Records e diretamente com a 
banda.  Além  disso,  o  álbum  também  está  disponível  para  audição  e  download  nas  principais  plataformas  digitais  (Spotify, 
iTunes, Deezer, Bandcamp, Napster, Amazon, Google Play Music, entre outras). 
Dissolved tracklist: 
1.  Perfect Plan 
2.  The Mentor 
3.  Ask to Diablo 
4.  The Hate Remains the Same 
5.  Caustic Honor 
6.  Dissolved 
7.  Blood and Oil 
8.  Insomnia 
9.  A New Chance of Life 
10.  Murder 

 SKINLEPSY é: 
André Gubber – Guitarra e Vocal  
Leonardo Melgaço - Guitarra 
Evandro Junior – Bateria 

E-mail: skinlepsy@hotmail.com 
Fã page: www.facebook.com/skinlepsy 
iTunes: https://itunes.apple.com/br/album/dissolved/id1220934267 
Spotify: https://open.spotify.com/album/3MhyBY2QFAtgo7NAfjYYKF 
Deezer: http://www.deezer.com/album/15807610 
Bandcamp: https://skinlepsy2.bandcamp.com/album/dissolved 
Amazon: https://www.amazon.com/gp/product/B06XXMRV7J/ 
Lyric Video - The Hate Remains the Same: https://youtu.be/zBbAocRB6XY 
Official Video - Pride and Rancour: https://youtu.be/82yzxyYp2Po 
Assessoria de Imprensa: www.metalmedia.com.br/skinlepsy 

TORRENCIAL no bloco "NOVEMBRO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

Formada em 2006 por membros de diferentes bandas da cidade. A Torrencial nasceu com o intuito de tocar um som na linha thrash sem se prender a épocas ou subgêneros...

Com letras que abordam vários temas de nosso cotidiano caótico.


Membros da banda
Carlos Ferreira-guitarras (guitars)
Abner Oliveira-bateria (drums)
Max Oliveira -baixo e vocal (bass and vocals )
Luciano Pinguim-guitarras e vocais (guitars and lead vocals)


Biografia
Torrencial (EP) - 2012
Naçao em Fogo-(full)-2017

https://www.facebook.com/torrencialmethrash/

HELLFLIGHT no bloco "NOVEMBRO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

RELEASE – HELLFLIGHT

A banda iniciou as atividades a partir de Fevereiro de 2014, após um longo processo de formação. Foram mais de 10 meses buscando os músicos corretos, nas posições corretas e com a motivação necessária para que o trabalho acontecesse de forma honesta, profissional e dentro do nosso propósito. O começo, sempre difícil e desafiador, fez com que o HELLFLIGHT direcionasse o trabalho musical para a criação de músicas autorais, visando o lançamento inicialmente de um EP, e partindo para projetos mais ousados.

A formação inicial do HELLFLIGHT: 

• ENEAS SILVA, 24 anos – Vocal and Rythim Guitar (De Fev/2014 até Abril/2015)
• JAN SELDERS, 34 anos – Lead Guitar 
• ADRIANO OLIVEIRA, 29 anos – Bass and Backing Vocals 
• RODRIGO MORELLI, 37 – Drums 


Entre Março e Maio de 2015, foram trabalhados e criadas duas músicas, Deep Stall & Bird of Prey, que muito bem aceitas nas webradios e portais de bandas independentes, ajudaram muito na divulgação da banda. Em paralelo e como garantia de receita, o HELLFLIGHT, fez jingles para empresas eduacionais e varejos, garantindo o capital financeiro para a produção, registro e gravação das primeiras músicas, que seriam lançadas como EP ainda em 2014.

Trata-se de uma banda de rock, com influências de grandes nomes de hoje e do passado: - Metallica; Megadeth; Motörhead; Ozzy Osbourne; Black Sabbath; Led Zepplin; ACDC; Seatle Bands, Deep Purple, Hard Rock; Classic Rock.


Em Julho de 2014, foi lançado o primeiro EP Do HELLFLIGHT, chamado de Demos 01, com um as cinco músicas compostas e de nossa autoria, devidamente registradas nos veículos oficiais no Brasil e Exterior. Estas músicas, possivelmente, farão parte do primeiro CD de lançamento do HELLFLIGHT, previsto ara o final do ano de 2015, lançado de forma independente. O EP é hoje vendido nos principais canais de compras online, como Apple Store, Google Play, Spotfy entre outros.

A banda, desde Maio de 2015, também disponbiliza um aplicativo gratuito para que os fãs possa instalar em seus aparelhos móveis e acompanhar tudo o que acontece no mundo do HELLFLIGHT. 

Os shows do HELLFLIGHT são recheados de clássicos do rock, hard rock e heavy metal, e intercalando entre essas músicas, as canções do EP Demos 1. Entre 2014 até o momento, fizemos shows em São Paulo, Capital, Santos, Americana e Mogi das Cruzes, além da participação em eventos esportivos e feiras universitárias. Apesar de nunca ter saído do Brasil, a banda possui seguidores no exterior, com destaque para México e Argentina.

Em Abril de 2015, devido a problemas com a agenda e disponibilidade para shows e eventos, a banda decidiu substituir o Frontaman Eneas Silva, e colocando em seu lugar, um talentoso e vivido vocalista e guitarrista chamado Leonardo Brindeiro, de São Paulo. Com isso, o plano de lançar o primeiro CD em 2015, mantém-se vivo e em desenvolvimento.




A formação atual do HELLFLIGHT:

LEONARDO BRINDEIRO, 29 anos – Vocal and Rythim Guitar (Desde Junho/2015) 
JAN SELDERS, 35 anos – Lead Guitar 
ADRIANO OLIVEIRA, 29 anos – Bass and Backing Vocals 
RODRIGO MORELLI, 37 anos – Drums 


Abaixo, segue os principais canais de contato da banda:

- Facebook: facebook.com/hellflightofficial 
- Twitter: @hellflightrock
- Youtube: youtube.com/hellflightofficial
- Download Grauitdo do EP Demaos 1 = www.soundcloud.com/helllflight 
- Banco de Imagens: https://www.flickr.com/photos/hellflight/ 
- Press Kit: https://www.reverbnation.com/rpk/4019785 

Obrigado pela oportunidade e ficamos a disposição
HELLFIGHT

RETALIAÇÃO INFERNAL no bloco "NOVEMBRO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

RETALIAÇÃO INFERNAL

Banda Deathgrind de Curitiba - Paraná, formada em setembro de 2011, por Cristiano Deathreisen no baixo, Anderson Felis na guitarra, Thiago Castro no vocal e  Weder Serpa na bateria, com a proposta de fazer um som brutal com letras em português, com temáticas de horror, terror, ocultismo e gore.
 Em 2012, a banda começou a fazer shows, tocando em Curitiba, Rio de janeiro, Maringá e outras cidades, em julho do mesmo ano entrou em estúdio para gravar o primeiro EP auto-intitulado, contendo duas faixas “Ritual do Sacrifício” e “Orgia Negra”, gravado e produzido por Maiko Thomé no estúdio Avant Garde.
No começo de 2013, Thiago decide deixar a banda por motivos pessoais, e em seu posto entra Larissa Pires e Liandrus Infernus na segunda guitarra. logo após uma apresentação com essa nova formação, Liandrus deixa a banda e assim volta a ser um quarteto.
Durante 2013 e 2014 a banda faz vários shows pelo Paraná e outros estados do Brasil, tendo a oportunidade de abrir shows para bandas internacionais como Batakazzo (Chile) e Prostitute Disfigurement (Holanda), e em 2015 começaram as gravações do primeiro full album, intitulado "Decomposição Brutal", que conta com 12 faixas, sendo 10 inéditas e 2 regravações do EP de 2012, produzido e gravado novamente por Maiko Thomé no estúdio Avant Garde,
A banda faz uma pausa durante o período de gravação e no retorno aos shows Weder decide sair, então Leonardo Freitas é convocado para assumir as baquetas e manter a banda viva e forte na cena Curitibana do Metal Extremo, em julho de 2016 Felis um dos fundadores da banda também sai, é chamado Tuta Andrei para dar suporte na guitarra e fazer alguns shows,

No dia 29 de abril de 2017 é lançado o álbum Decomposição Brutal, depois de um tempo de espera finalmente saiu o disco, lançado no festival Circulo Profano, agora a banda está fazendo shows de divulgação do cd e a procura de um guitarrista fixo.

ÁLBUM: Decomposição Brutal (2017)
GRAVAÇÃO: Estúdio Avant Garde
PRODUÇÃO: Maiko Thomé e Retaliação Infernal


FORMAÇÃO:
Larissa Pires - Vocal
Cristiano Deathreisen - Baixo
                       - Guitarra
Leonardo Freitas - Bateria
FAIXAS:

01 - Morte Macabra
02 - Delírio em Trevas
03 - Decomposição Brutal
04 - Reino da Maldição
05 - Pregador Perverso
06 - Rei da Carnificina
07 - Retaliação Infernal
08 - Insanidade
09 - Último Grito de Dor
10 - Os Corpos Comemos, O Sangue Bebemos
11 - Ritual do Sacrifício (Bônus vocal Larissa)
12 - Orgia Negra (Bônus vocal Larissa)


REGORGE no bloco "BARULHO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017


Regorge 
Brutal Death Splatter

Banda formada em meados de 2001 com o intuito de fazer um Death Metal pesadoe cru.
Com o passar do tempo a banda em 2002 grava seu primeiro cd Demo intitulado (the cannibal instinct), 
com isso renderam bastante showspara a banda.

Vieram problemas na formação como acontece com varias bandas.
Da primeira formação só ficou Marcelo Putrid (vocal e fundador da banda), 
ao seu lado entraram Léo Worm(g/v)Mario Putrefactor(b) e Colecionador de ossos(d) 
Em 2004 a banda grava sua segunda demo (living on torment.
No mesmo ano o baterista(colecionador de ossos)descobre um cancer e se afasta da banda, 
para tratamento e infelizmente acaba vindo a óbito.
Nesse período a banda encerra com as atividades, assim ficando extinta por um longo período.
Marcelo então chama o Baterista Beto Demented e Indio Larock na guitarra e recomeçam as atividades em pro de reerguer a Regorge
Com o passar do tempo, entram na banda Odailton(b) e Alex Morbid Grinder(G B).

A banda enfim se torna completa,fazendo varios shows, 
incluindo um em Cuiabá MT que mostra o equilibrio da banda atualmente.
Depois por problemas pessoais o baixista Odailton deixa a banda, 
entrando em seu lugar o baixista Rodrigo Black Skull.

A Regorge acabou de gravar o tão esperado full lenght, 
intitulado "Devored By Parasite" contendo 12 sons doentios.

Hoje o line up atual é:
Marcelo Putrid - Vocals
Indio Black Pussy - Gutars/b vocals
Alex Morbid Grinder - Guitar
Rodrigo Black Skull - Bass
Beto Demented - Drumms/b vocals

Hoje a Regorge segue a linha de:
Cannibal Corpse,Disgorge (USA),Mortician,Devourment,Lividity,Suffocation,
Fermento,Condemned,Pathology,Disordered,Monstrosity,Dehumanized,Reinfection,Disfigured,etc...

contacts:

TUPI NAMBHA no bloco "BARULHO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

Invasão Alienígena em Brasília
Brasília e suas fusões
Metal Brasiliense: Banda mescla ritmos ao metal e canta em Tupi Antigo: Nasce o Tribal Metal
A banda Tupi Nambha, de Brasília-DF, Brasil, faz sua estreia lançando um EP intitulado “Invasão Alienígena” com sete faixas, o lançamento ocorreu dia 26 de novembro de 2016, a banda mescla ao metal variados ritmos brasileiros além de cantar em Tupi Antigo, a língua mãe do Brasil, criando um novo estilo, o Tribal Metal, caracterizado por seu ritmo percussivo e ao mesmo tempo melódico.
Nossa proposta é a de realizar um resgate cultural por meio da música, por meio do metal, Essa é a nossa batalha, o resgate do Tupi Antigo, uma língua quase morta, silenciada pela colonização, esse é um bom combate, pois a língua é a maior riqueza de uma cultura.                                                             Este é o Manifesto Tupi Nambha.



Links para audição e download do álbum
·         Facebook: https://www.facebook.com/TupiNambhaOficial/
·         Link para baixar o encarte em alta resolução: https://drive.google.com/drive/folders/0B59vLr80AdyJdmZXTVFGODVhQjQ?usp=sharing

O EP foi Produzido, Mixado e Masterizado por Caio Cortonesi no BroadBand Stúdio.  
Endereço: Condomínio Mansões Itaipú, Rua 24, Lote 10 - Jardim Botânico, Brasília
Telefone: +55(61) 3367-0400
Facebook BroadBand Studio: https://www.facebook.com/broadbandprod/

A arte do encarte foi realizada pelo artista João Rafael, da empresa Fábula Ilustrações (http://www.fabulailustracoes.com/)
Endereço:  CLN 213 BLOCO B SALA 115 ASA NORTE BRASILIA DF 
Telefone: +55 (61) 3347-7336

Site da banda: (www.tupinambha.com.br Em Construção)
A banda encontra-se em processo de divulgação do EP de estreia, mais informações em nosso Web Site Oficial (www.tupinambha.com.br)  Facebook, SoundCloud, Spotify, Google Play, OneRpm, You Tube e demais plataformas.      Atenciosamente
Rogério Delevedove (guitarrista)
Marcos Loiola (vocalista)
(Cires, No momento estamos sem baterista e baixista)


SC16 no bloco "BARULHO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

  SC16 é uma banda de metal brasileira que se formou em Goiás, Goiânia, no ano de 2014.  Com influencias próximas do estilo musical de cada integrante colaboraram para um resultado pouco convencional que mescla diversas vertentes do metal. 
  O nome SC16 surgiu em homenagem á rua onde se localiza o estúdio de um dos primeiros 
integrantes da banda para lembrar de todas as lutas diárias de pessoas comuns atrás do sonho  de mostrar suas realidades nas letras e melodias que a banda canta e é claro respei tar os músicos que já passaram ali. 
  O primeiro álbum foi lançado em dezembro de 2014 intitulado “O silencio e a dor”, com 8 faixas e composições de Lyncoln Seabra, Paulo Manoel, Kaique Nunes, Guilherme Alves, Anderson Cardoso e Thiago Tsuruda que misturam o progressivo, punk e o new metal em suas letras cantadas em português. 
  A banda hoje é composta por Lyncoln Seabra no vocal, Kaique Nunes na guitarra, Gilson Malkav no contra baixo e back vocal e Lucas Peroto na bateria. 
  Em 2017  a SC16 vem com novos trabalhos remoldados á novas historias de seus integrantes. 


Membros da banda
# Bateria : Lucas Peroto
# Baixo : Gilson Belchior
# Guitarra : Kaíque Nunes
# Vocal : Lyncoln Seabra

BETRAYAL no bloco "BARULHO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

Release: BETRAYAL

A banda começou suas atividades em janeiro de 2003, tendo como proposta tocar Thrash Metal de forma extremamente agressiva, direta e veloz, se mantendo sempre fiel a essas raízes.
A banda tem a seguinte formação: Wolney Mendes (vocal/guitarra), Franzé Mendes (guitarra), Fabiano Sousa (baixo) e Sula Cavalcante (bateria).
Em 2005 gravam o CD demo “HUMAN DESTRUCTION” (lançado no segundo semestre), com cinco faixas destruidoras onde renderam ótimos comentários em zines, webzines, revistas de grande circulação como Roadie Crew e Rock Brigade, trabalho lançado em conjunto com a Gallery Productions na figura de Emidio Filho.
Desde então, a Betrayal vem se apresentado em vários lugares, tocando ao lado de bandas como Torture Squad (em Mossoró-RN 2005), Violator (em Mossoró-RN e Fortaleza-CE 2005, 2007 e 2016), Desaster “Alemanha” (em Fortaleza-CE 2008), Korzus (em fortaleza-CE 2011), Almah no Forcaos 2011, Nocturnal “Alemanha” em 2017, Almah   e participação em coletâneas como: Underground Attack e Coletânea acr vol. 2.
Banda filiada a Associação Cultural Cearense do Rock (ACR), aonde vem desenvolvendo seu trabalho e participando de eventos importantes como o FESTIVAL BNB DO ROCK CORDEL, FORCAOS,  e outros evento de grande importância do cenário underground nacional realizado em Fortaleza.
Em setembro de 2017 a Betrayal lançou o primeiro CD titulado “STRAIGHT AND RAW”, Produzido por Andre Noronha e Betrayal,  gravado no Noronha Home Studio com 9 faixas sendo duas regravações da Demo, a banda mostra no CD que ao longos dos anos manteve suas raízes e a linha Thrash Metal old school curto, direto e agressivo, com pegadas fortes e velozes e solos curtos e ferozes.
Thrash never dies!

Contatos:
https://www.facebook.com/betrayalbra/
Email:wolney_betrayal@hotmail.com / franzepro@yahoo.com.br
Canal Youtube: betrayal brasil
Wolney Mendes (85) 98894-7546
Franze Mendes (85) 98674-6741


TENEBRARIO no bloco "BARULHO NOISE" no Comando Noise dia 19/11/2017

 Tenebrario
Ano Formação : 1997 em São Paulo-Brasil
Influencias : Rock e Metal em todos os estilos
Temática das Letras: O individuo em diversas situações sobre uma visão por vezes
Metafórica.
Origem do nome: Provem de um candeeiro que permanece aceso durante o oficio de trevas na semana santa, porém não reflete nenhuma crença de nenhum integrante ou nenhuma ligação do grupo com qualquer relegião.
Registros Gravados:

Demo Tape auto intitulada de 1997 com duas faixas.
Formação: Alexdog-Baixo e vocal. Eduardo-Guitarra. Leandro-Guitarra(RIP). Cláudio - Bateria.

CD: Lighting up Tenebrario, 2001 com dez faixas
Formação: Alexdog-Baixo e vocal. Eduardo-Guitarra. Cláudio - Bateria.

CD ind: Second act: Pain, 2006 com dez faixas,o mesmo sendo relançado em Out/20017 por: Erinnys Productions.
Formação: Alexdog-Baixo e vocal. Eduardo-Guitarra. Roberto-Guitarra Cláudio - Bateria.
EP ind: The silence of the ancient souls, 20017 com 4 faixas.
Formação: Alexdog-Baixo e vocal. Eduardo-Guitarra. Kaue Assis-Guitarra. Waine Assis-Bateria.

Mudanças de formação: 1998 Leandro deixa a banda, de 1998 à 2002 se mantém a formação em ¨Power Trio¨, a mesma do cd 2001. Roberto Bressan assume a segunda guitarra,E permanece de 2000 á 2010.
Em Agosto de 2014,Claudio deixa a banda.
No mesmo ano,Waine Assis (Bateria) e Kaue Assis (Guitarra),ambos filhos do Alexdog,entram para a banda.

Line up: 2015/Atual
Alexdog-Baixo e vocal
Eduardo Borrego-Guitarra
Kaue Assis-Guitarra
Waine Assis-Bateria

Bandas: Anteriores*
Alexdog:*Desmodus Rothundus,Intoctum,Tragedy e Malakseir.
Eduardo:*Desmodus Rothundus.
Kaue Assis:*Cycles of the moon.
Waine Assis:**Tenebrario,Evil Sense e Endless Carnage,*Cycles of the moon
Contato:

RUINS OF ELYSIUM - Entrevista Noise Exclusiva no Comando Noise dia 19/11/2017 - Assessoria ROADIE METAL.

1 - O COMEÇO

                Ruins of Elysium é uma banda de Epic Symphonic Metal nascida da vontade do Tenor Drake Chrisdensen em criar uma banda de heavy metal que dependeria exclusivamente de voz masculina operística, algo raramente feito no cenário. Os vocais líricos femininos já se fazem presentes a muito tempo no symphonic metal, mas a Ruins of Elysium se destaca por ser a primeira banda a contar somente com um vocal lírico de Tenor, além de reunir a grandeza de trilhas sonoras épicas com o peso e velocidade do metal. Nascida no meio de 2013, a banda lançou em 2014 seu primeiro registro, o EP Prince, onde também evidenciou uma característica marcante do grupo: a abordagem de temas geeks em suas músicas. Letras sobre jogos como Final Fantasy e Dragon Quest fizeram parte da discografia da banda e continua sendo fonte de inspiração para o trabalho da Ruins of Elysium, mas não apenas isso.
                No dia 17 de maio, Dia Internacional contra a Homofobia, Ruins of Elysium lançou DAPHNE, um EP épico e bombástico tocando em questões sociais como a homofobia, na canção No You're Not, e empoderamento feminino, como visto no épico de 10 minutos que dá nome ao álbum. Dedicado às  minorias oprimidas do mundo, Daphne traz o som da Ruins of Elysium com uma abordagem ainda mais obscura e dramática..

"Daphne apresenta metal sinfônico com destaque especial para os vocais do Tenor Drake Chrisdensen. Para aproveitar ao máximo este potencial vocal, juntamente com os excelentes arranjos instrumentais, Ruins of Elysium fez sua própria versão de "Largo Al Factotum", da Ópera "O Barbeiro de Sevilla". Uma combinação perfeita entre os estilos musicais e um ótimo resultado final."

"Muitas vezes são as bandas menos conhecidas que oferecem surpresas com seus novos álbuns ou EPs. Daphne esteve em rotação pesada nos últimos dias, já que este EP entrega  tanto em termos de tempo de duração como de conteúdo musical a variedade de um verdadeiro álbum. Os músicos demonstram de forma impressionante como conseguem encaixar perfeitamente a ópera e o heavy metal. Isso é um metal sinfônico viciante."

"O que temos neste debut é realmente algo pomposo e cheio de música clássica e erudita, feita com maestria e know-how. Sem dúvida, o cantor Drake é um dos destaques individuais, depois de tudo como um Tenor, ele mostra um trabalho incrível, ajustando suas linhas quase perfeitamente com um tom único."

"DAPHNE não é o típico álbum de metal sinfônico. Este não é apenas outro lançamento que possui uma cantora feminina e algumas linhas de teclado. É música orquestral bombástica misturada com excelente música de ópera no estilo de power metal. É assim que o metal sinfônico deve soar."


2 - SEEDS OF CHAOS AND SERENITY

Depois de criar grande comoção no cenário do Metal Sinfônico com o EP Daphne, focado em questões sociais como o sexismo e a homofobia, a banda de Epic Symphonic Metal brasileira/italiana Ruins of Elysium apresentou o seu maior projeto até a data, o álbum  Seeds of Chaos And Serenity. Consistindo de 75 minutos do metal mais épico e majestoso, que reúne a grandeza de trilhas sonoras épicas, guitarras agressivas e bateria rápida abraçadas pelos vocais operísticos do Tenor Drake Chrisdensen, Ruins of Elysium oferece uma experiência única para fãs de Symphonic Metal, uma vez que nenhuma outra banda conta apenas com um Tenor erudito como vocal principal.
Seeds of Chaos And Serenity é compostao por 11 faixas, sendo as últimas cinco a grandiosa sinfonia de 40 min de duração que nomeia o álbum.

1 -Kama Sutra
2 -Shadow Of The Colossus
3 -Serpentarius
4 -Beyond The Witching Hour
5 -Iris
6 -The Birth Of A Goddess
7 -Seeds of Chaos And Serenity Arc1: Crystal
8 -Seeds of Chaos And Serenity Arc2: Black Moon
9 -Seeds of Chaos And Serenity Arc3: Infinity
10-Seeds of Chaos And Serenity Arc4: Dreams
11-Seeds of Chaos And Serenity Arc5: Stars

Os temas das músicas variam desde astrologia e feitiçaria, como visto em Serpentarius e Beyond The Witching Hour, passando por questões sociais, como em The Birth of A Goddess, sobre empoderamento LGBT e indo até elementos da cultura geek, como apresentado em Shadow of The Colossus, sobre o clássico jogo homônimo de Playstation 2/3/4, e Seeds of Chaos of Serenity, inspirada por Sailor Moon. A canção Serpentarius foi lançada como primeiro single em 10 de fevereiro, tendo grande aclamação.
Seeds Of Chaos And Serenity foi lançado no dia 4 de abril, exatamente 20 anos depois de Kodasnha ter publicado o último volume do mangá de Sailor Moon. The Birth Of A Goddes, um hino de celebração à comunidade LGBT, também será lançado como single no final de 2017. Para os fãs de Kamelot, Rhapsody of Fire, Nightwish e Xandria com grandes referências a bandas de Symphonic Black/Death Metal, como Dimmu Borgir Wintersun, Cradle of Filth e Fleshgod Apocalypse.

3 - RECEPÇÃO

Seeds of Chaos And Serenity foi recebido com críticas positivas e muito aclamado pela crítica especializada de todo o mundo, principalmente pelas inovações trazidas ao estilo Symphonic Metal:

"Seeds Of Chaos And Serenity é um trabalho lindo, um brilho de criatividade misturado com o talento dos membros da banda. Ruins of Elysium mostra que ainda é possível trazer novidades para o Metal Sinfônico, um estilo em que ainda há muito a ser explorado."

"Este álbum é incrível! Ruins Of Elysium é sem dúvida uma das bandas no mundo do Metal Sinfônico que melhor consegue misturar metal com ópera e orquestra e uma das bandas com maior potencial a surgir nos últimos anos"

"Com orquestrações grandiosas, ótimos riffs de guitarra, excelente trabalho no baixo e bateria e um incrível trabalho em vocais, Seeds of Chaos e Serenity é um dos melhores álbuns da história do Metal brasileiro. 10/10"

"O conhecimento musical dos membros é impressionante. Cenários épicos, orquestrações, influências exóticas e vocais encantadores encontram-se em Seeds Of Chaos And Serenity. Ruins of Elysium entregou um trabalho com tanta competência que podemos garantir que você não ouvirá nada semelhante"

"Seeds Of Chaos e Serenity é uma coleção distinta de músicas, cheias de crescendos e grandiosidade. Ruins Of Elysium capturaram o amor que eles fazem e escrevem sobre, é difícil não continuar a ouvir o que eles criaram. Arc5: Stars é um dos trabalhos mais épicos que escutei em muito tempo."

"Ruins of Elysium mostra seu conhecimento técnico e musical com o álbum Seeds Of Chaos And Serenity ,já que cada música tem características próprias, demonstrando o conhecimento musical e capacidade da banda em criar, em produzir e em fazer surgir verdadeiras trilhas sonoras épicas. Permita-se conhecer esse trabalho magnífico, você certamente nunca ouviu algo assim."




4 - PLANOS PARA O FUTURO

Embora Seeds Of Chaos and Serenity tenha sido lançado há pouco tempo e ainda esteja recebendo feedback positivo, além de causar uma grande impressão nos fãs de Symphonic Metal, a Ruins of Elysium já iniciou a produção do seu álbum de 2018, que já está com o processo de composição finalizado e pronto para ser gravado. O novo álbum será chamado Amphitrite - Ancient Sanctuary in the Sea. Este trabalho pretende ser uma viagem ao redor do mundo em 12 músicas, uma vez que as novas canções se ligam muito mais ao Folk Metal e músicas folclóricas, mas não apenas o estilo folk celta que já é conhecido no Metal. Elementos e instrumentos étnicos de todo o mundo estão sendo usados ​​para contemplar várias culturas e folclores. Da Nyckelharpa escandinava ao som único da música oriental e árabe, dos instrumentos tradicionais japoneses aos ritmos brasileiros e africanos que inspiraram o samba e a capoeira.
Embora a sonoridade seja tão diversificada, o tema lírico é mais ou menos constante: o oceano, o mar, as aventuras através dos sete mares. É por isso que, com toda essa celebração da diversidade cultural, há uma ambientação sonora inspirada na música New Age, Enya, efeitos e vibrações que se assemelham ao mar, à melancolia do oceano e à santidade inexplorada do fundo do mar, mas é claro que sem perder o som épico, majestoso e pesado pelo qual a  Ruins of Elysium é conhecida. Se em Seeds Of Chaos and Serenity o Universo e o espaço exterior eram a conexão entre estrelas, galáxias e mundos, em Amphitrite o mar é a conexão entre os vários mundos em nosso próprio mundo. E, seguindo a tradição da Ruins Of Elysium em celebrar ícones femininos e LGBTs, nada mais apropriado para nomear esta aventura do que uma Deusa pagã do mar, a Deusa grega dos oceanos, Amphitrite.

5 - INFO

Ruins of Elysium é:

                Drake Chrisdensen – Tenor
                Vincenzo Avallone – Guitarra e Baixo
                Icaro Ravelo – Bateria e Teclado

Páginas Oficiais:


Contato:
ruinsofelysiumofficial@gmail.com
+5531975948810


ASSESSORIA